Caso Henry: adolescente de 13 anos depõe e o que diz sobre agressões complica Jairinho

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A Polícia Civil do Rio de Janeiro avança nas investigações da morte do garoto Henry Borel, de quatro anos, na madrugada do dia 8 de março. O menino morreu após situação não explicada ocorrida no apartamento onde morava, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Henry morava com a mãe, a professora Monique Medeiros, e o padrasto, o vereador Jairo Souza Santos, o Dr. Jairinho. Henry foi socorrido, mas chegou morto ao Hospital Barra D’Or. Laudo do Instituto Médico Legal (IML) mostrou que ele sofreu hemorragia interna e laceração hepática.

Ambas foram causadas por ação contundente. A pergunta que fica: que ação foi essa? Jairinho e Monique foram ouvidos na condição de testemunhas. Formalmente, não há nenhuma acusação contra eles. Nesta quinta-feira, um depoimento pode mudar os rumos da investigação.

var vitag = vitag || {};
vitag.outStreamConfig = {
distanceBottom: 65, // 0- 120 px,
}
vitag.videoDiscoverConfig = { random: true, noFixedVideo: true }; (vitag.Init = window.vitag.Init || []).push(function () { viAPItag.initInstreamBanner(“vi_937432432”) });
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Filha de ex-namorada de Jairinho presta depoimento

Uma adolescente de 13 anos, filha de uma ex-namorada de Jairinho, prestou depoimento na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Foram cinco horas de depoimento. A adolescente revelou ser agredida por Jairinho quando ele namorava sua mãe.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Na época, ela tinha apenas quatro anos. Curiosamente, esta é a idade de Henry. A mãe dela contou que não denunciou Jairinho por medo. Ela também contou que ele a procurou na semana passada, depois de anos sem contato, e a tom de Jairinho foi entendido como uma ameaça.

A adolescente de 13 anos foi localizada pelo advogado do pai de Henry, Leniel Borel. “Posso falar que o testemunho é bastante claro, lúcido, preciso, consistente, direto e muito grave”, afirmou Leonardo Barreto. Esse histórico pode complicar Jairinho nas investigações.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.COM.BR