Polícia prende pai de bebê que foi levada para hospital com mais de 30 lesões; estado da menina é revelado

A Polícia Civil de Goiás cumpriu nesta quinta-feira (20) um mandado de prisão preventiva contra o pai de uma bebê de seis meses que foi internada em estado grave no dia 10 de maio, apresentando mais de 30 lesões espalhadas pelo corpo. O caso foi registrado em Anápolis.

O homem de 27 anos vinha sendo investigado como suposto autor das lesões encontradas no corpo da filha. O inquérito está sendo apurado pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). As investigações do caso foram iniciadas após uma médica que atendeu a bebê de seis meses fazer uma denúncia acerca do que evidenciou. Em um primeiro momento, a vítima foi levada a uma UPA de Anápolis, perdendo os sinais vitais. 

Suspeitando que a criança possivelmente era vítima de maus-tratos, a médica acionou o Conselho Tutelar e a Polícia Civil. 

Perfil revelado

De acordo com o mandado, a prisão do homem de 27 anos foi solicitada como garantia da ordem pública e instrução criminal do caso. Segundo relato de testemunhas, ele é conhecido como uma pessoa explosiva em sua residência e que age por impulso.

Estado da criança

A bebê permanece internada no Hospital Estadual de Urgência Governador Otávio Lage Siqueira, localizado em Goiânia. Quando socorrida, a menina apresentava um quadro clínico grave, e respirava com ajuda de aparelhos.

Em um novo boletim enviado nesta manhã (20), a unidade hospitalar informou que a bebê apresentou evolução. O quadro é estável e ela não respira mais com a ajuda de aparelhos. 

O caso segue sendo apurado pela Polícia Civil de Goiânia. A mãe da criança prestou depoimento, mas o conteúdo do relato não foi revelado pelas autoridades. O pai, por sua vez, disse que não sabia o que tinha provocado as lesões na filha.

Continue Lendo Comunicar Erro

Fonte: I7NEWS.COM.BR