Menina de 7 anos perde mãe e irmão para a Covid-19: 'Quer a mãe para abraçar e beijar'

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Neucy Prudente tinha sete filhos e morava com três deles e o marido na cidade de Botacutu, interior de São Paulo. A Covid-19 chegou à casa da família Prudente, não se sabe exatamente como, e fez duas vítimas fatais: a mãe e o filho Gabriel, de 11 anos.

O menino morreu no dia 30 de abril. Neste momento, a mãe estava internada e não foi avisada sobre a morte do garoto por orientação dos médicos. Eles temiam que a notícia agravasse o quadro de saúde de Neucy. Apesar disso, a situação se deteriorou e a mulher morreu no dia 18 de maio.

Ana Laura, de 7 anos, filha caçula de Neucy, perdeu a mãe e o irmão para a doença que já matou mais de 450 mil brasileiros desde março do ano passado. A Covid-19 continua matando em média dois mil brasileiros por dia. O país é o segundo do mundo em número de óbitos, atrás dos Estados Unidos.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Neiva Prudente, irmã de Neucy e tia de Ana Laura, contou ao G1 sobre como a sobrinha está diante da perda. “Ela diz que não quer estrelinha, que quer a mãe para abraçar, beijar. Ela era uma mãe carinhosa, cuidadosa demais”, disse a mulher.

A outra filha que morava tem 20 anos e estava grávida. O bebê nasceu quando a avó estava intubada. Neucy morreu sem conhecer o neto. Os quatro irmãos mais velhos, já casados, estão se virando como podem para ajudar o pai e as irmãs que moram com ele.

Esta é mais uma triste história de uma família devastada pela Covid-19. No último sábado (29), brasileiros foram às ruas pedir por vacina em manifestações que ocorreram em diversas cidades brasileiras. Dados de ontem mostram que 45 milhões de brasileiros receberam ao menos uma dose da vacina, enquanto 22 milhões receberam duas doses.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR