Patrão demite empregada pelo Whatsapp, mas recebe punição: 'Bom dia, você está demitida'

As relações de trabalho estão ficando cada vez mais modernas e a cada ano que passa as modalidades de emprego estão se modificando. Mesmo com toda essa inovação nos contratos de trabalho, quebrar o vínculo empregatício ainda deve ser um processo delicado, pois a pessoa que será demitida ficará sem ter recursos financeiros por alguns momentos. 

Empregada foi demitida pelo Whatsapp

Um caso muito intrigante aconteceu quando um patrão decidiu demitir sua empregada doméstica pelo Whatsapp. “Bom dia, você está demitida. Devolva as chaves e o cartão da minha casa. Receberá contato em breve para assinar documentos“, dizia a mensagem recebida pela mulher que se sentiu ofendida e buscou a justiça.

De acordo com informações, a mulher já trabalhava na casa da família há mais de um ano e a quebra de vínculo empregatício foi feita de forma abrupta e sem aviso prévio.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

A justiça estabeleceu indenização de R$5.000

Toda história aconteceu em novembro de 2016 e após todos esses anos a empregada demitida teve uma decisão favorável e receberá uma indenização equivalente a 3 salários de doméstica, o que representa a quantia de R$5 mil. A decisão partiu do Tribunal Superior do Trabalho que “entendeu configurada ofensa à dignidade humana” da funcionária.

O ex-patrão chegou a questionar a justiça dizendo que não havia previsão na lei de que um funcionário não possa ser demitido por tal meio de comunicação, que segundo ele, é um meio atual e moderno. Mas, a justiça afirmou que o problema não foi o meio de comunicação utilizado e sim o conteúdo da mensagem.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR