Naufrágio com mais de 20 brasileiros tem primeiro corpo resgatado; há 19 desaparecidos

Uma tragédia em alto mar segue sem solução após 11 dias de naufrágio. Uma canoa afundou na costa da Guiana Francesa, no Oceano Atlântico. Mais de 20 brasileiros estavam a bordo da embarcação e 19 deles seguem desaparecidos. Essa informação foi dada por sobreviventes para a polícia francesa. Até nesta quarta-feira (8) foram resgatados 1 corpo que não foi identificado e mais quatro tripulantes.

O barco saiu de Oiapoque, que fica no extremo Norte do estado do Amapá, destino a aportar no departamento francês. Todos os ocupantes da embarcação estavam procurando por trabalho e por melhores condições de vida. Desde o dia do acidente, os familiares seguem sem qualquer resposta sobre os ocupantes.

Os parentes das vítimas estão reclamando pela falta de informação que podem ajudar a localizar as pessoas. Até o momento não existe nenhuma lista oficial dos mortos ou dos desaparecidos dessa viagem fatídica.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

“Eu estou desesperada, quero notícias do meu filho. Eu não quero que o pior tenha acontecido, mas faço um apelo para que nos informem o que aconteceu. Ele fez essa viagem contra a minha vontade. Eu nunca quis que meu filho fosse pra esse lugar distante, perigoso”, disse a mãe de um dos desaparecidos do naufrágio.

As famílias não têm informações sobre o que fazer para tentar achar os desaparecidos. Nesta última terça-feira (7) a Polícia Federal disse que foi aberta uma investigação sobre o acidente, inclusive está convocando familiares para coleta de material genético, para possíveis identificações através de exames de DNA.

No Brasil o inquérito das investigações está a cargo da Polícia Federal. Já o Ministério Público de Caiena abriu outro inquérito que foi confiado na Brigada Marítima de Caiena.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR