Adaptação de ‘O Bem-Amado’ estreia no Sesc Santana

Reprodução/Ronaldo Gutierrez 03.08.2022 Adaptação terá canções de Zeca Baleiro

A história de Odorico Paraguaçu, prefeito corrupto de Sucupira, volta aos palcos na próxima sexta-feira (5). Em cartaz até 11 de setembro no Sesc Santana, a adaptação musicada de “O Bem-Amado” estreará com canções de Zeca Baleiro e uma homenagem ao centenário de Dias Gomes, autor original da peça. 

A nova versão, dirigida por Ricardo Grasson, segue a fórmula original que fez sucesso nos teatros nos anos 1960 e na televisão, em 1973. “O Bem-Amado é um marco do realismo fantástico brasileiro. Dias Gomes toca com o sincretismo peculiaridade e maestria em temas mais que atuais e fundamentais para a informação e a formação de gerações”, comenta o diretor do espetáculo. 

Ele chega a listar como a influência de Dias Gomes é importante até hoje. “A crítica contestadora, o tom sarcástico e demagogo, a política, os costumes moralistas, a diversidade religiosa, a relação entre homens e o poder subversivo e todas as suas consequências”, diz o diretor do espetáculo.

Sobre a nova adaptação, o diretor alega que a peça será popular. “Uma encenação enraizada na cultura nordestina brasileira, na interpretação e composição visceral dos atores e na linguagem de alcance direto”, diz. 

Na história, que satiriza o cotidiano de Sucupira, cidade fictícia do litoral baiano, vive Odorico Paraguaçu, eleito com a promessa de construir um cemitério.

Como ninguém morre em Sucupira para inaugurar o local, ele se alia ao pistoleiro Zeca Diabo. O que o prefeito não sabe é que o matador não quer matar mais ninguém e pretende virar um homem de Deus. 

No elenco atual, estão Cassio Scapin, Marco França, Eduardo Semerjian, Rebeca Jamir, Luciana Ramanzini, Kátia Daher, Ando Camargo, Heitor Garcia, Roquildes Júnior, além do ator convidado Guilherme Sant’Anna.

A peça “O Bem-Amado” estará em cartaz de 5 de agosto a 11 de setembro no Sesc Santana, às sextas, às 21h; aos sábados, às 20h e aos domingos, às 18h. Além disso, estará em cartaz nos dias 2 e 9 de setembro, com sessões vespertinas, às 15h. 

Os ingressos custam R$40 (inteira), R$20 (meia-entrada) e R$12 (credencial plena). A duração é de 100 minutos.

Fonte: GENTE.IG.COM.BR