Palmeiras elimina América-MG e pega o Grêmio na final da Copa do Brasil

Luiz Adriano comemora primeiro gol do Palmeiras Reprodução Luiz Adriano comemora primeiro gol do Palmeiras

Em partida válida pela volta da semifinal da Copa do Brasil 2020/21, o Palmeiras venceu por 2 a 0 o América-MG , no Independência. Com o resultado, Alviverde está classificado para a grande final da Copa do Brasil, a ser disputada nos dias 3 e 10 de fevereiro.

Na finalíssima, o Palmeiras enfrenta o Grêmio, que venceu o São Paulo na outra semifinal do torneio.

Primeiro tempo muito amarrado e lento

América e Palmeiras fizeram uma primeira etapa longe de uma semifinal de Copa do Brasil, com as duas equipes com medo de arriscar algo diferente e a bola ficando presa no meio campo, com toques de lado dos meias, que não tinham opções para tocar no ataque e com faltas, que deixaram a partida lenta e com pouco tempo de bola rolando.

O Palmeiras tentou impor a superioridade e mostrar a força do seu elenco, porém Luiz Adriano pouco participou do jogo e os zagueiros e volantes palmeirenses foram quem mais tocaram na bola. A chance mais perigosa de gol foi com o goleiro, Matheus Cavichioli soltando a bola após lateral longo cobrado na área, dando uma chance clara ao Palmeiras, que não conseguiu aproveitar o vacilo. De resto, faltou ousadia para ambas as equipes e que os treinadores precisavam corrigir para a etapa final.

América ameaça, mas quem garante o resultado é o Palmeiras

No começo do segundo tempo, Lisca mandou o time ser mais agressivo e os jogadores começaram a arriscar mais, exigindo defesas de Weverton e oferecendo perigo ao goleiro alviverde. O técnico Abel Ferreira mudou o time logo aos 15 minutos do segundo tempo e alterou a forma de jogar do Palmeiras, deixando a equipe mais ofensiva e objetiva com a bola. Apesar da pressão do América seguir forte, quem abriu o placar foram os visitantes, com Luiz Adriano, que com toda a frieza que sobra ao camisa 10 alviverde, rolou para o fundo do gol, colocando o Palmeiras na frente do placar agregado.

O ataque do Palmeiras, que fez partida muito abaixo no primeiro tempo, foi outro na segunda etapa, com mais oportunidades e passes na vertical, envolvendo o América na boa posse de bola.

O time mineiro se perdeu com o gol e não soube mais ser tão objetivo quando tinha a posse, deixando mais a bola com os visitantes, que passaram a controlar a partida. O segundo gol veio em questão de tempo, pois a superioridade do Palmeiras era visível. Assim Rony ampliou após cobrança de falta e definiu o duelo, garantindo o placar de 3 a 1 agregado e mais uma final para o Palmeiras.

Fonte: ESPORTE.IG.COM.BR