Dirigente do Flamengo é condenado a pagar Abel Braga, que doará valor para os afetados pelo incêndio no CT

Lance! Dirigente do Flamengo é condenado a pagar Abel Braga, que doará valor para os afetados pelo incêndio no CT

Abel Braga obteve uma vitória na Justiça após ter sido ofendido por Luiz Eduardo Baptista então vice de Relações Externas do Flamengo, quando ele ainda era treinador do clube. Há dois anos, o dirigente rubro-negro afirmou, em entrevista ao blog ‘Ser Flamengo’, que o treinador parecia estar ‘drogado ou bêbado’ no horário de trabalho. A sentença estabeleceu indenização de R$50 mil, que será destinada aos afetados pela da tragédia do Ninho do Urubu. A informação foi divulgada pelo ‘ge’ e apurada pelo LANCE!

Na época, Abel Braga vinha sendo alvo de críticas pelas escolhas dentro de campo. Em entrevista ao blog, Luiz Eduardo Baptista, ou BAP, como é conhecido, criticou os posicionamentos do técnico e o ofendeu.

– Houve um momento em que a gente achava, e que a gente discutia internamente entre a gente, que ele devia tá de sacanagem. A gente olhava ele dando entrevista e a gente falava: “cara, tem alguma coisa que a gente não tá entendendo. Ou ele bebeu, ou ele tá drogado. Não é possível que ele teja falando o que ele tá falando – disse BAP.

A defesa de BAP alegou que o réu não teve a intenção de ofender Abel, e por isso pediu desculpas públicas após a repercussão do ocorrido. Contudo, a juíza Marina Balester Mello de Godoy, da 4ª Vara Cível do Fórum Regional de Pinheiros (SP), acolheu a tese dos advogados do técnico. Na sentença, ela explicitou seu entendimento do caso.

– Em que pese o réu alegue que não tinha a intenção de ofender o autor e até já se retratou publicamente a respeito, está evidente que, adequadamente contextualizada, a declaração feita, mesmo que de modo informal, excedeu a mera crítica às escolhas técnicas do autor e usurpou a liberdade de expressão, porque, ao se questionar a sobriedade ou o uso de drogas pelo autor durante o exercício de sua profissão, durante uma entrevista, causou-lhe ofensas à honra e à sua reputação como treinador, mormente por ser figura pública e renomada no meio futebolístico. Não bastasse isso, as declarações foram feitas em canal acessível ao público, propagando-se rapidamente e causando significativa repercussão negativa, a evidenciar o cunho ofensivo das falas do réu – escreveu a magistrada.

> Veja e simule a tabela do Cariocão

Assim, BAP foi condenado a pagar R$50 mil de indenização para Abel Braga por danos morais. A assessoria do técnico informou que a quantia será destinada às famílias das vítimas da tragédia do Ninho do Urubu, ocorrida em fevereiro de 2019. Atualmente, ele comanda o elenco do Fluminense, enquanto o dirigente é presidente do Conselho de Administração do Flamengo.

E MAIS: E MAIS:

Fonte: ESPORTE.IG.COM.BR