Sem erros! Aprenda a preparar frutos do mar da maneira correta

Sem erros! Aprenda a preparar frutos do mar da maneira correta

FreePik Camarões pequenos tendem a ser mais baratos

Estrelas de diversas receitas refinadas, os frutos do mar são deliciosos e têm preparo delicado, mas mesmo com chances de erro, é possível fazer pratos incríveis sem muita experiência na cozinha. 

Por isso, o iG Receitas reuniu dicas para você preparar frutos do mar sem medo de errar e fazer sucesso com a família e amigos! Desde a limpeza até o modo de preparo, saiba como fazer estas delícias. 


Como escolher e como temperar?

Para escolher os frutos do mar, é preciso entender que quanto mais fresco ele é, melhor. Além disso, preste atenção se há muito gelo no recipiente em que os frutos estão armazenados, pois eles podem absorver esta água e inchar, encarecendo o camarão e decepcionando o comprador. 

Para temperar, é preciso utilizar temperos simples, como sal e pimenta-do-reino. O limão é ótimo, mas coloque enquanto grelha ou depois, já que o limão colocado no pré-preparo pode cozinhar o alimento e deixá-lo borrachudo depois.

Opte por frutos do mar mais simples de manusear

Segundo o peixeiro Mikael Andrade, os frutos mais fáceis de manusear são: lula, polvo e camarão. “Os dois últimos são os que menos você utiliza a faca para limpar”, diz. 

Para cada fruto, tem um modo de limpeza:

Você viu?

Para preparar camarão, não frite tudo junto

Como o camarão é um fruto do mar com preço mais elevado, é preciso tomar cuidado na hora de fritar. O chef Alê Bressa aponta que você deve ter calma e colocar aos poucos os camarões.

“Nunca coloque vários para fritar ao mesmo tempo, pois não ficam bons. Se você temperar com limão antes, irá cozinhar o camarão e ele pode ficar borrachudo na hora de fritar. O melhor é colocar aos poucos e temperar apenas com sal e pimenta do reino”, diz.

Mas se for utilizar em molhos e risotos, coloque o camarão no final da receita, ou sele separadamente e finalize o prato com o ingrediente. Desta forma não passa do ponto. 

Para polvo, o segredo é o tempo de cozimento

Medo de deixar o polvo borrachudo? Então preste atenção no tempo de cozimento, que é de 5 minutos ao grelhar, mas pode também ser lento em caso de outros preparos. Se passar e endurecer, o ideal é deixar passar dos 25 minutos, para que volte a ficar macia. 

E claro, você pode cozinhar, grelhar ou saltear o polvo, desde que siga a recomendação de tempo. Ao servi-lo em uma salada, o preparo rápido é o melhor. Se quer um ensopado ou molho, deixe passar dos 25 minutos para que o polvo absorva o sabor dos temperos. O ponto correto é ele estar firme, mas macio. 

Para a lula, a regra é semelhante

O preparo da lula tem tempo semelhante ao do polvo. Basicamente há dois modos: o rápido de 5 minutos ou o longo de 25. Você pode empanar, grelhar ou fritar a lula e até cozinhar em líquido ou vapor. 

Série “Não Erre”

As dicas e receitas para o preparo do pão de alho fazem parte de uma série publicada todas as quintas-feiras no iG Receitas, o “Não Erre”. A ideia é dar dicas para acertar no preparo de pratos simples do nosso dia a dia, doces ou salgados. Veja o que já foi assunto da nossa série no infográfico abaixo: 


Fonte: RECEITAS.IG.COM.BR