Jovem detalha rotina de sofrimento na luta contra um câncer raro, e comove: 'Posso morrer em um mês'

A jovem artista Maristela Aparecida Souza, de 26 anos, está enfrentando um batalha árdua contra um raro câncer chamado de linfoma não-Hodgkin de células T. Ela mora na cidade de Bertioga, que fica localizada na região litorânea de São Paulo. O diagnóstico da doença aconteceu há pouco mais de um ano. Nos últimos dois meses descobriu que estava doente pela terceira vez.

De acordo com o especialista, o médico Breno Gusmão, pelo sistema linfático trafegam os glóbulos brancos que são os responsáveis por combater as enfermidades do organismo. O linfoma acontece quando essas células apresentam defeito genético, e com isso se reproduzem de forma desordenada, o que provoca o câncer. O médico ressaltou que um dos sintomas da doença é falta de ar, tosse e cansaço.

Foi justamente esses sintomas que Maristela apresentou antes do diagnóstico. Durante uma entrevista ao portal de notícias G1 ela contou que ficou doente no ano passado e teve uma tosse muito forte, porém, foi ao hospital e recebeu tratamento para bronquite. Com a piora, ela precisou ser internada às pressas com pneumonia e teve que drenar água do pulmão mais de uma vez.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

O diagnóstico somente aconteceu no mês de outubro de 2019, quando iniciou o tratamento. Desde então ela luta bravamente pela vida, a doença estava em remissão, mas no mês de setembro começou a apresentar sintomas novamente e descobriu que o tumor havia retornado.

View this post on Instagram

A post shared by Mari S. Expressão Criativa (@maari.souza.art)

!function(o){var e=!1;o(“body, html”).bind(“touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel”,function(t){0==e&&o.getScript(“//platform.instagram.com/en_US/embeds.js”),e=!0})}(jQuery);

Maristela luta para conseguir uma chance de fazer o tratamento. Ele vai precisar de um transplante de medula, mas não tem conseguido vaga nas unidades que podem fazer o tratamento. “Eu confundi vários hospitais, vários médicos. Meu médico não acredita como eu entro no consultório dele andando, mas isso não significa que eu não esteja morrendo, sabe?”, desabafou.

Infelizmente, o risco de morte é algo iminente, de acordo com laudo médico. Caso ela não inicie o tratamento novamente, vai ter menos de um mês de vida, já que a enfermidade retornou ainda mais agressiva. Enquanto aguarda, ela fez um desabafo em sua rede social falando sobre a batalha dura de ter que enfrentar o câncer pela 3ª vez.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR