Ex-aluno faz professor daltônico chorar ao presenteá-lo com óculos que resgata cores: ‘O céu é azul’

Imagine passar a vida toda sem contemplar as cores. Algo que parece tão básico que a maioria das pessoas nunca parou para pensar na importância, é grandioso para quem apenas queria saber como é ver o verde, o azul, entre todas as outras cores de uma paleta.

Alisson Godói é um professor de inglês no Distrito Federal, de 38 anos que nunca havia visto as cores como elas realmente são, pois, é daltônico. Um ex-aluno que aprendeu a falar fluentemente inglês graças a Alisson, foi morar nos Estados Unidos e comprou um óculos especiais que permite resgatar as cores, possibilitando que pessoas que sofrem de daltonismo possam ver claramente pela primeira vez.

Leo Vieira, o ex-aluno, foi até a casa do professor lhe entregar o presente e filmou tudo. A princípio, Alisson parecia receoso com o presente, mas assim que o colocou diante dos olhos, sua reação foi comovente.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

O homem chorou de felicidade, pois estava vendo as cores pela primeira vez em sua vida. Ele olhou para o céu, como uma criança e disparou: “Eu posso ver o verde… o céu é azul”.

O ex-aluno declarou poder ter enviado o presente antes, mas não foi possível retornar ao Brasil e não queria enviar pelos Correios, pois tinha planos de ver pessoalmente a reação do professor.

View this post on Instagram

A post shared by Leo Vieira (@leo_556)

!function(o){var e=!1;o(“body, html”).bind(“touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel”,function(t){0==e&&o.getScript(“//platform.instagram.com/en_US/embeds.js”),e=!0})}(jQuery);

O vídeo ganhou mais de 70 mil visualizações e tem repercutido em sites e redes sociais. Esse tipo de óculos começou a ser conhecido publicamente pela maioria das pessoas, após a atriz e apresentadora Ana Furtado fazer uma publicação em 2020, usando esses itens e comentando sobre a função dos mesmos.

Muitos daltônicos nem sabem que esses óculos existem. O acessório ainda tem um preço alto, quando comparado a óculos comuns de grau e pode variar de R$ 300 a R$ 800. Os óculos não curam o daltonismo, mas permitem um contraste maior nas cores, possibilitando a sua distinção. Existem diferentes graus de daltonismo.

Algumas pessoas possuem dificuldade apenas para as cores verde e vermelha, mas outras, como é o caso do professor Alisson, também não conseguem ver as demais cores, como azul e amarelo. Segundo Alisson, antes de colocar os óculos, o céu era sempre cinza.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR