Pelo menos 58 detentos morrem durante conflito de gangues em presídio no Equador

Registro da rebelião que deixou mais de 100 mortos em setembro Policia Ecuador/ Fotos Públicas Registro da rebelião que deixou mais de 100 mortos em setembro


Confrontos entre grupos rivais na Penitenciária de Litoral, no Equador, deixaram pelo menos 68 detentos mortos e mais de 24 feridos nesta sexta-feira (12). O presídio em questão fica na cidade de Guayaquil, no sul do país, e é o mesmo onde 119 presos foram mortos no final de setembro .

Segundo a CNN Brasil, o governador da província de Guayas, Pablo Arosemena, disse em coletiva de imprensa no início deste sábado (13) que o conflito começou após a libertação do líder de uma gangue. “O contexto dessa situação é que não havia líder da quadrilha neste bloco de celas porque há poucos dias aquele prisioneiro foi libertado”, explicou o governador. “Outros blocos de celas com outros grupos queriam o controle”, acrescentou.

Com isso, o governo culpa as disputas entre gangues de narcotraficantes pelos assassinatos. Esses grupos brigam para ter o controle da penitenciária, com grandes conflitos, desde dezembro passado.


Em meio a isso, o presidente equatoriano, Guillerme Lasso, pediu ao tribunal constitucional que permita a entrada dos militares nas prisões. Atualmente, as forças armadas atuam apenas na segurança externa.

Fonte: ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR