Bolsonaro afirma que até 12 ministros podem sair dos cargos

Além do assunto envolvendo seus ministros, Bolsonaro comenta sobre candidatura da esquerda O Antagonista Além do assunto envolvendo seus ministros, Bolsonaro comenta sobre candidatura da esquerda

O presidente Jair Bolsonaro revela que até 12 ministros devem deixar o governo nos próximos meses para concorrerem a cargos públicos nas eleições deste ano. Os nomes não foram expostos, mas veremos até abril quais serão, uma vez que o mês é o prazo limite para a descompatibilização.

“Gostaria que eles saíssem somente um dia antes do limite máximo, para não termos qualquer problema. Já começamos a pensar em nomes para substituí-los, e alguns já estão mais que certos. A maioria será por escolha interna, até mesmo porque seria um mandato tampão até o fim do ano”, respondeu, ao participar da festa de aniversário do advogado Geral da União, Bruno Bianco.

Bolsonaro evitou falar em nomes prováveis para ocupar os ministérios para “evitar ciumeira”. Ele adiantou que até mesmo parlamentares poderão ocupar as vagas a serem abertas. “Existem bons parlamentares. Eu fui deputado por 28 anos. Todo mundo é possibilidade real (para assumir um ministério)”, acrescentou.

Sem citar diretamente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silvao presidente Jair Bolsonaro também criticou as candidaturas de esquerda que falam em revogar o teto de gastos, as privatizações e parte das reformas aprovadas nos últimos anos.

“Se eu falo isso, o dólar vai a R$ 8 e os juros explodem também. Se esse pessoal voltar, eles vão explodir o Brasil. Eles dizem abertamente que vão censurar a mídia tradicional e as mídias sociais. Eles falam barbaridades. Tivemos exemplos na pandemia do que eles podem fazer, como vimos os governadores de esquerda”, afirmou.

Fonte: ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR