Melatonina: tudo o que você precisa saber sobre o 'hormônio do sono'

O uso da melatonina para a formulação de suplementos alimentares está autorizado no Brasil pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), desde 14 de outubro de 2021. A substância, também conhecida como “hormônio do sono”, começou a ser comercializada no mercado nacional no início de dezembro passado, sem a necessidade de prescrição médica.

Os suplementos de melatonina são destinados a pessoas com idade igual ou superior a 19 anos e com dosagem diária máxima de 0,21 mg. Os produtos deverão conter advertência de não serem consumidos por gestantes, lactantes, crianças e pessoas envolvidas em atividades que requerem atenção constante.

A aprovação da Diretoria Colegiada da Anvisa ocorreu por meio da alteração da Instrução Normativa (IN) 28/2018, que aprova a lista de constituintes autorizados para uso em suplementos alimentares.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Também foram autorizados outros 40 novos constituintes de suplementos alimentares, incluindo extrato de laranja moro como fonte de antocianinas, membrana de casca de ovo como fonte de ácido hialurônico, uma enzima protease que pode auxiliar na digestão do glúten, glicosaminoglicanos e colágeno. Outros componentes autorizados para o uso em suplementos alimentares podem ser consultados no portal da Anvisa.

O que é melatonina e como funciona?

A melatonina é um hormônio produzido pelo cérebro, especificamente na glândula pineal. Deve-se saber que a melatonina é liberada nos vasos sanguíneos durante a noite ou quando está escuro, ou seja, durante o dia a produção deste hormônio é interrompida. Essa substância ajuda no ajuste dos ritmos circadianos (relógio biológico interno, de 24 horas) e no ciclo vigília-sono, alcançando descanso e recuperação completos.

Pesquisas sugerem que a melatonina desempenha outros papéis importantes no organismo além do sono, pois é um poderoso antioxidante que ajuda a proteger o corpo dos danos causados pelos radicais livres e também é um potente anti-inflamatório. No entanto, muitos efeitos deste hormônio ainda não são totalmente compreendidos.

Este composto pode ser encontrado em pequena concentração em alimentos como chocolate amargo, peixes oleosos, carnes magras, brócolis, morango, laranja, mamão, uva, banana, abacaxi, manga, tomate, azeitonas, cereais, vinhos e laticínios. No entanto, para as pessoas que desejam melhorar a qualidade do descanso, é fundamental incorporar em suas dietas suplementos alimentares que incluam a melatonina.

A seguir, você poderá conhecer algumas das propriedades da melatonina.

Incita ao sono

Pessoas com distúrbio do sono têm dificuldade em adormecer nos horários habituais e acordar dispostas de manhã. Os suplementos de melatonina parecem ajudar no sono. Isso é baseado em algumas diretrizes de prática clínica, revisões e estudos recentes.

Melhora o funcionamento do sistema imunológico

A produção de melatonina aumenta as defesas naturais do organismo. Isso é muito benéfico para o corpo, pois ajuda a fortalecer o sistema imunológico inibir algumas infecções.

Controla a produção de gonadotrofinas

O hormônio do sono, ou seja, a melatonina, também pode modular a produção de estrogênio e progesterona – hormônios responsáveis pelo desenvolvimento e bom funcionamento do sistema reprodutor masculino e feminino.

Reduz a sensação de estresse

Muitas vezes, o estresse é causado por um mau descanso. Portanto, as pessoas que têm baixos níveis de melatonina são mais propensas a ter essa condição. Mas quando o corpo possui um bom nível de melatonina, a sensação de estresse diminui.

É um aliado contra o envelhecimento

Este hormônio combate os radicais livres, graças ao seu efeito antioxidante. Por isso, serve para combater o envelhecimento precoce.

Ajuda a perder peso

Foi descoberta uma relação entre este hormônio e o nível de apetite das pessoas, o que levou alguns médicos a recomendar suplementos alimentares à base de melatonina para ajudar a regular a sensação de saciedade.

Melhora a enxaqueca

A melatonina é um hormônio que também tem um efeito anti-inflamatório. Por esse motivo, vários especialistas o estão administrando a seus pacientes para tratar dores de cabeça e enxaquecas.

Suplementos de melatonina podem ajudar com o jet lag

As pessoas que viajam de avião em vários fusos horários podem não se sentir bem e ter distúrbio do sono, cansaço diurno e problemas digestivos. Estudos com viajantes mostraram que a melatonina pode ser eficiente na redução dos sintomas gerais do jet lag no organismo após voos.

A melatonina é útil para prevenir ou tratar a Covid-19?

A pesquisa atual que analisa os efeitos da melatonina na Covid-19 está apenas nos estágios iniciais. Existem alguns ensaios clínicos randomizados em andamento. Neste ponto, é muito cedo para chegar a conclusões sobre se a melatonina é útil para Covid-19.

Que efeitos a falta de melatonina tem no corpo?

A falta desse hormônio costuma ser muito prejudicial ao organismo. A melatonina não apenas regula o sono, mas também promove o bom funcionamento dos processos biológicos do corpo. Estes são alguns dos efeitos produzidos pela falta de melatonina:

É seguro tomar melatonina?

A melatonina acabou por ser a solução mais eficaz e saudável para melhorar os problemas do sono. Também fornece vários benefícios para reforçar a imunidade e para manter a função celular adequada.

Embora os suplementos com melatonina possam ser adquiridos sem receita médica, é sempre indicado que você procure um médico para avaliar o seu estado geral de saúde, particularmente antes de incluir suplementos em doses mais altas do que seu corpo normalmente produz.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR