Rússia nega ataque a hospital infantil na Ucrânia: ‘fake news’

Reprodução Hospital infantil atacado na Ucrânia

Pelo menos três pessoas morreram depois que um míssil supostamente russo atingiu uma maternidade, em Mariupol, na quarta-feira, de acordo com um comunicado do governo localpublicado no Telegram. Um dos mortos era uma criança, cuja idade não foi imediatamente conhecida.

Hoje, a Rússia se manifestou sobre a alegação ucraniana do bombardeio ao hospital infantil, afirmando ser uma “fake news”, uma vez que, segundo os russos, o prédio era uma antiga maternidade que havia sido tomada por tropas há muito tempo.

“É assim que nascem as notícias falsas”, disse Dmitry Polyanskiy, primeiro vice-representante permanente da Rússia nas Nações Unidas, no Twitter.

Polyanskiy disse que a Rússia havia alertado em 7 de março que o hospital havia sido transformado em um objeto militar no qual os ucranianos estavam atirando.

Leia Também

O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy acusou a Rússia de realizar genocídio depois que autoridades ucranianas disseram que aviões russos bombardearam o hospital infantil na quarta-feira.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


*Com agências internacionais

Fonte: ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR