Rússia bombardeia hospital oncológico em Chernihiv

Reprodução/CNN Hospital após bombardeio russo

O prefeito de Chernihiv, no norte da Ucrânia, informou nesta sexta-feira (1º) que um bombardeio russo destruiu o departamento de oncologia de um hospital especializado da cidade.

“Algumas bombas atingiram diretamente o hospital regional, e um dos prédios do hospital, na verdade a unidade oncológica, foi completamente destruída”, disse o prefeito Vladyslav Atroshenko à emissora CNN.

O político ucraniano divulgou ainda que pelo menos três pessoas ficaram gravemente feridas.

Na entrevista, Atroshenko ressaltou que toda a região está sem água e energia elétrica e corre o risco de ficar sem comida e suprimentos médicos dentro de uma semana. “No momento, estamos passando por uma catástrofe humanitária total”, alertou.

O hospital oncológico é mais um centro médico afetado pela guerra russa na Ucrânia. No início de março, uma maternidade em Mariupol também foi atingida por bombardeios russos. Moscou, porém, nega o ataque.

Hoje, o governador de Chernihiv, Viacheslav Chaus, anunciou que as forças russas estão se retirando da região, mas ainda não a deixaram completamente. “Ataques aéreos e com mísseis são possíveis na região, ninguém exclui isso”, acrescentou ele em uma mensagem de vídeo, publicada pelo jornal “The Guardian”.

Leia Também

De acordo com Chaus, as forças ucranianas estão entrando e protegendo os assentamentos anteriormente mantidos pelos russos.

No entanto, não baixaram a guarda porque as tropas russas ainda estão “em nossa terra”.

Odessa

Nesta tarde, o chefe da administração estadual regional de Odessa, Maxim Marchenko, disse que a Rússia atingiu a região com três mísseis balísticos, provocando vítimas.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Fonte: ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR