Como a tecnologia tem contribuído para a interação entre pessoas

Um dos grandes desafios da tecnologia é, além dos avanços em desenvolvimento nas diferentes áreas, encontrar o equilíbrio entre unir pessoas, manter um caminho virtual que promova encontros e criar um ambiente independente de contatos físicos. Ferramentas, softwares e aplicativos têm sido cada vez mais utilizados para estudo, trabalho e convivência social. Os recursos estão mais voltados para a interação, e não somente para a comunicação de emissor e recetor.

Esse último ponto é então uma das tendências dos últimos tempos, especialmente dos últimos anos, em que a sociedade mergulhou intensamente nos mecanismos de interação virtual. De um lado, grupos sociais, amigos, famílias e corporações se esforçam para aprender rápido as novidades. Do outro, principais redes sociais ou grandes empresas de tecnologia apostam alto em funcionalidades para conectar pessoas.

Instagram, Facebook e WhatsApp, por exemplo, exploram mais as lives e chamadas, tantos nos aspetos de áudio e vídeo, como também na troca de mensagens em tempo real. Google Meet, Zoom, Microsoft Teams e Skype despontam no mercado garantindo que reuniões, conferências, eventos e aulas aconteçam mesmo de forma remota.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

As instituições de educação encontraram um meio termo de ensino híbrido, mas passaram a incorporar ferramentas tecnológicas de forma definitiva nos métodos de ensino e de comunicação com alunos. Algumas até têm desenvolvido suas próprias plataformas e aplicativos, oferecendo mais possibilidades de engajamento, contacto e troca de conteúdos.

No ambiente corporativo, as equipes engrenaram em uma nova dinâmica e mostraram que conseguem trabalhar em conjunto à distância, sem prejudicar a produtividade e qualidade do serviço. Trabalhar de casa, o tão falado home office, aconteceu de forma natural, mas acelerada. E parte do sucesso de fazer com que as pessoas trabalhassem de maneira integrada é da tecnologia, oferecendo equipamentos, dispositivos e soluções para efetivar a nova realidade.

No mercado do entretenimento, os recursos tecnológicos permitem reunir pessoas em shows e espetáculos através das lives, em canais como o YouTube. Outras interações entre pessoas são promovidas em redes como o Twitch, que abriu mais possibilidades interativas no serviço de streaming ao vivo. Os modelos de watch party criam dinâmicas para assistir a filmes e conteúdos com amigos e familiares, um recurso lançado por Facebook, Google, Amazon Prime, entre outros.

Nesse contexto de entretenimento online, também é possível estar conectado a mais pessoas por meio de jogos online, que também envolvem características de interação. Existem muitos gêneros e tipos diferentes de jogos onde os jogadores interagem uns com os outros, sejam rivais ou companheiros de equipe. As possibilidades variam de jogos tradicionais de mesa e cartas como xadrez, e poker em plataformas como Chess.com e PokerStars, respetivamente, games de battle royale como Fortnite, arenas de batalha online multiplayer como League of Legends, e muito mais.

Aproveitando os momentos

A trabalhar ou estudando, o desafio é evitar distrações. É comum querer fazer mais de uma coisa em simultâneo, mas a atenção precisa estar voltada para manter o foco no assunto em debate. Assim, não perde as chances de interagir mais com os colegas de trabalho e de classes, clientes ou parceiros. Detalhes nas discussões podem render boas ideias e aguçar o conhecimento.

Tom de voz e expressões corporais e faciais continuam sendo relevantes nesses casos, são aspetos percetíveis até mesmo do outro lado da tela. E a interação, da mesma forma, é essencial, sabendo a hora certa de falar e ouvir, de fazer intervenções e instigar questões em conjunto.

Para as horas sérias ou de distração, outro ponto fundamental é estar atento às questões técnicas: conferir antes o status de conexão e ter certeza de estar com equipamento adequado, aplicativos em funcionamento, checar funcionamento de câmera e áudio, escolher melhor ambiente, verificar se há interferências e barulhos que podem comprometer a qualidade da comunicação.

Essas e outras noções básicas podem ajudar a aproveitar melhor as experiências virtuais em grupo, como em videoconferências, aulas remotas e entretenimento online. Assim como no mundo presencial, é preciso se organizar, criar uma rotina ou uma dinâmica diária para ser mais produtivo ou conseguir curtir melhor o momento, seja qual for o objetivo pelo, qual esteja conectado a mais pessoas.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR