Tiroteio em boate gay está sendo tratado como terrorismo, diz polícia

Divulgação/London Pub Tiroteio em boate gay está sendo tratado como terrorismo, diz polícia

A polícia norueguesa disse que estava tratando o  tiroteio em uma boate gay de Oslo como um ataque terrorista. Duas pessoas morreram e pelo menos dez ficaram feridas em um ataque a tiros no início do sábado na capital da Noruega.

O incidente ocorreu no London Pub, no centro de Oslo, que se intitula “a boate gay mais visitada da Noruega”. Segundo testemunhas, pelo menos um homem teria entrado no local carregando uma mala, de onde retirou uma arma e efetuou pelo menos 20 disparos. Entre os feridos, pelo menos três estão em estado grave, e foram atendidos em um hospital próximo.

De acordo com a polícia, um suspeito de 42 anos foi preso logo após o tiroteio, disse a polícia de Oslo no Twitter. O homem que está sob custódia é de origem iraniana e tem passagem pela polícia.

O primeiro-ministro da Noruega, Jonas Gahr Store, descreveu o último tiroteio em um comunicado como um “ataque cruel e profundamente chocante contra pessoas inocentes”. O prefeito de Oslo, Raymond Johansen, chamou de “ horrível ”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR