Funcionário recebe R$ 1,6 milhão por engano e não devolve para empresa

Thinkstock O que você faria se estivesse no lugar desse funcionário? A mesma coisa, ou devolveria?

Uma empresa chilena depositou, por engano, 281 milhões de pesos chilenos (cerca de 1,6 milhão) para um funcionário. Ao invés deste realizar a devolução, pediu demissão e fugiu com o dinheiro. A empresa tenta agora reaver o dinheiro na Justiça alegando “apropriação indevida”. As apurações do caso foram acompanhadas pelo jornal argentino Clarin.

A história começou com a decisão do funcionário de esconder que havia recebido aquela quantia. Entretanto, quando a empresa percebeu o erro, informou que ele tinha que devolver. Uma data foi combinada para a devolução, mas o funcionário não foi à agência bancária entregar o dinheiroque inclusive já tinha sido sacado.

“Ligaram para ele centenas de vezes, até que ele atendeu e comentou que tinha adormecido. Eles continuaram esperando, mas o dia passou sem nenhuma resposta”, informa a reportagem.

Sem notícias do funcionário, mesmo após dias, um advogado foi até a empresa para relatar que seu cliente não estava convencido a devolver o valor transferido, com a justificativa de que quem cometeu o erro foi a empresa.

Diante disso, entraram com ação contra o ex-funcionário, com a denúncia de ” apropriação indevida “. Diante do tribunal, a defesa da empresa alegou que, mesmo tendo sido um erro, isso não dava o direito de posse do dinheiro ao homem. Assim, insistiram que o dinheiro fosse devolvido.

Fonte: ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR