Coronavírus: repórteres da CNN e Record, que estiveram com Jair Bolsonaro, são afastados

Publicidade

A Record e a CNN Brasil decidiram afastar os repórteres que entrevistaram Jair Bolsonaro nesta terça-feira (07), pois o presidente confirmou que testou positivo para o novo coronavírus e existe a suspeita de que ele possa ter infectado outras pessoas.

O presidente estava usando máscara durante a entrevista, só que ficou muito próximo dos jornalistas, por isso as emissoras acharam melhor manter os profissionais em isolamento até que seja confirmado que eles não estão com a Covid-19.

“Os colaboradores da Record que tiveram algum tipo de contato com pessoas que testaram positivo para Covid-19 ficam afastadas e em observação por 7 dias e fazem o exame ao final do período. O retorno só acontece quando o exame tem resultado negativo“, informou um comunicado divulgado pela Record.

Publicidade

A CNN Brasil também já confirmou que optou pelo afastamento não só do repórter, como também do cinegrafista que foram à entrevista, para evitar correr o risco de que outros profissionais sejam expostos ao risco de serem infectados.

Publicidade Publicidade

O SJPDF – Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, informou que solicitará a todos os veículos de comunicação que suspendam a cobertura presencial o Palácio do Planalto, justamente pelo alto risco dos profissionais serem infectados.

“Imagens e denúncias que chegaram ao SJPDF comprovam que o presidente da República, positivo para a Covid-19, colocou em risco os jornalistas e as equipes ao fazer o anúncio. Por que o presidente não solicitou que um médico o fizesse? E qual será a postura daqui para frente“, denunciou o sindicato.

Continue Lendo Comunicar Erro

Fonte: www.i7news.com.br/noticia/21475/cidades/coronavirus-reporteres-da-cnn-e-record-que-estiveram-com-jair-bolsonaro-sao-afastados-07072020