Presidente da Belarus diz que não haverá eleição até ele morrer

Divulgação Alexander Lukashenko é presidente do país há 26 anos.

Um dia após milhares marcharem pela liberdade na Belarus,  o presidente Aleksandr Lukachenko afirmou nesta segunda-feira (17) que só haverá novas eleições no país depois que ele morrer.

Leia também

Segundo agências de notícias internacionais, Lukachenko deu a declaração após ser vaiado em uma visita a uma fábrica de Minsk. “Vocês falam sobre eleições injustas e querem fazer eleições justas. Minha resposta é: nós já fizemos eleições. Até que eu seja morto, não haverá nenhuma outra eleição”, afirmou.

Apesar disso, o homem afirmou que caso as mudanças pedidas pelo povo nas ruas ocorram via referendo, ele entregaria os poderes constitucionais. “Mas não sob pressão”, garantiu. Por causa da revolta popular, ele chegou e saiu do local de helicóptero.

Protestos em Belarus ocorrem há semanas após a eleição do presidente, no poder desde 1994. Até o momento, mais de 7 mil pessoas foram detidas por participação nos movimentos.

Fonte: ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2020-08-18/presidente-da-belarus-diz-que-nao-havera-novas-eleicoes-ate-ele-morrer.html