Após 14 anos do desaparecimento de Madeleine, prova vem à tona, caso tem reviravolta e pode ser solucionado

O desaparecimento de Madeleine Beth McCan, menina britânica que, se estiver viva, possui 18 anos, recebe grande repercussão na mídia desde seu ocorrido, em maio de 2007.

Madeleine passava férias com seus pais e seus irmãos em Portugal e, na noite do dia 3 de maio, foi dada como desaparecida.

De acordo com testemunhas, a garotinha e seus dois irmãos teriam ficado sozinhos em um apartamento em Praia da Luz, na cidade de Algarve, enquanto seus pais saíram para jantar com amigos.

Às 21h, o pai de Madeleine foi até o quarto e verificou que as crianças estavam bem. Às 21:30, situação similar ocorreu, ocasião em que um amigo do casal averiguou a mesma situação. Entretanto, às 22h, quando a mãe da garota foi até o quarto, a cama de Madeleine estava vazia e a janela aberta. Assim, pouco tempo depois, o acontecimento foi denunciado à polícia judiciária.

Desde então, a investigação se perpetua e, até mesmo, os pais da garota já foram investigados por negligência e por oferecerem excesso de calmantes à menina.

Caso pode ser solucionado

Na última terça-feira (18), a polícia Alemã alegou que, finalmente, uma prova encontrada será capaz de solucionar o caso Madeleine McCan.

Segundo o promotor Hans Christian Wolters, a evidência encontrada é capaz de provar que Madeleine foi assassinada. O principal suspeito é Christian Brueckner, de 44 anos.

Os responsáveis pela investigação do caso não divulgaram, ao certo, qual seria a prova encontrada, mas se declararam extremamente confiantes que, com ela, a culpa de Christian pode ser comprovada e o caso resolvido.

Continue Lendo Comunicar Erro

Fonte: I7NEWS.COM.BR