EUA continuarão dando a Israel ‘meios para se defender’, diz secretário

O Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, discursa em uma coletiva de imprensa no final de uma reunião dos Ministros das Relações Exteriores da OTAN na sede da Aliança em Bruxelas em 24 de março de 2021.| Foto: Virginia Mayo / AFPOuça este conteúdo

Os Estados Unidos não vai interromper a venda de armas a Israel após 11 dias entre o governo israelense e militantes do Hamas. É o que afirmou neste domingo (23) o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken.

O auxiliar do presidente dos EUA, Joe Biden, disse que as vendas de armas a Israel são feitas sob consulta com o Congress norte-americano, mas descartou alguma interrupção nesta relação comercial.

“Estamos comprometidos em dar a Israel os meios para se defender especialmente quando se trata desses ataques indiscriminados de foguetes contra civis”, disse Blinken no programa This Week, da ABC News. “Ao mesmo tempo, qualquer venda de armas será feita em consulta total com o Congresso”, acrescentou.

Alguns parlamentares do partido Democratas no Congresso norte-americano pediram ao governo Biden que suspenda a venda de armas de US$ 735 milhões a Israel, afirmando que a ajuda militar dos EUA poderia estar ajudando a alimentar o conflito.

0xCompartilhe

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR