Saque emergencial do FGTS: projeto permite retirada de R$ 1.500; conheça

Pagamentos do FGTS podem estar comprometidos Redação 1Bilhão Educação Financeira Pagamentos do FGTS podem estar comprometidos

O saque emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), possibilitada em 2020 pela Medida Provisória 946/20,  não foi renovado em 2021 e segue sem data para acontecer. Enquanto isso, alguns deputados da Câmara se mobilizam para retornar com a possibilidade de retirada até dezembro deste ano. 

O deputado Sidney Leite (PSD-AM) protocolou um Projeto de Lei (PL n.1488/2021) que objetiva autorizar, em caráter excepcionalsaque das contas do FGTS, em razão dos efeitos da pandemia da Covid-19.

O artigo 20 do PL especifica os valores e a data disponível para retirar o montante. “Até o dia 31 de dezembro de 2021, os titulares de conta vinculada ao FGTS, poderão sacar até o limite de R$1.500,00 (mil e quinhentos reais)
por titular, independentemente das outras autorizações de saque de que trata
esta lei.”

Como justificativa, o deputado alega que a redução do auxílio emergencial de R$ 600 para R$ 150 fragiliza o trabalhador, e, por isso, o dinheiro do fundo deveria ser resgatado. 

Atualmente, a proposta está em regime de tramitação com caráter de urgência na Câmara dos Deputados, estando, portanto, sujeita à apreciação do Plenário a qualquer momento. 

Você viu?

Na reunião deste mês do conselho curador do FGTSresponsável pelas ações do fundo, o secretário executivo do colegiado, Gustavo Tillmann, demonstrou preocupação com possíveis liberações de saque de recursos de trabalhadores.

“Estamos tentando contornar eventuais medidas adicionais voltadas à pandemia que podem fragilizar o fundo e sua sustentabilidade. Ano passado foi um ano de bastante estresse para o fundo”, afirmou.

Para o secretário, é importante dar tempo para o fundo “se recuperar”.


Fonte: ECONOMIA.IG.COM.BR