Alemanha reconhece que cometeu genocídio na Namíbia na era colonial

Fotos históricas de prisioneiros de guerra Ovaherero e Nama em campos de concentração em museu na Namíbia| Foto: Reprodução/Flickr/Raymond JuneOuça este conteúdo

A Alemanha reconheceu, pela primeira vez, que cometeu genocídio contra etnias Hereros e Namas que viviam na Namíbia no começo do século XX, quando o país era uma colônia alemã. “Do ponto de vista atual, hoje qualificaremos estes acontecimentos como o que são: um genocídio”, declarou o ministro alemão das Relações Exteriores, Heiko Maas, em um comunicado. “À luz da responsabilidade histórica e moral da Alemanha, pediremos perdão à Namíbia e aos descendentes das vítimas”, continuou.

A Alemanha também anunciou que vai apoiar o desenvolvimento da Namíbia por meio de um programa de mais de 1,1 bilhão de euros que, ao longo de 30 anos, serão investidos em projetos de infraestrutura, saúde e treinamentos. Um porta-voz do governo namibiano disse à agência de notícias AFP que o reconhecimento da Alemanha foi “um primeiro passo na direção certa”.

A Namíbia foi ocupada pela Alemanha entre 1884 e 1915. Historiadores se referem às milhares de mortes cometidas pelos colonizadores como “o genocídio esquecido” do começo do século XX. Os assassinatos em massa começaram depois que os povos Herero e Nama se revoltaram contra a apreensão de suas terras e gado. Os sobreviventes foram colocados em campos de concentração onde eram vítimas de trabalho forçado.

0xCompartilhe

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR