Mulher que deu à luz dez bebês foi informada que teria sêxtuplos no início da gravidez: 'É uma situação única'

A sul-africana Gosiame Thamara Sithole, de 37 anos, pode entrar para o Guinness Book como a mulher que deu à luz ao maior número de filho em um único parto. De acordo com informações do jornal Pretoria News, ela concebeu dez bebês na última segunda-feira (7), em um hospital da capital da África do Sul.

Caso seja constatado o fato, Gosiame ultrapassará Halima Cissé, que em maio, deu à luz nove bebês no Marrocos. 

Em entrevista rápida à imprensa local, o marido de Gosiame, Tsotetsi informou que a mulher deu à luz sete meninos e três meninas, em uma gestação de sete meses e uma semana. O estado de saúde das crianças, no entanto, não foi revelado.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Aumento inesperado

No início do acompanhamento médico da gestação, a sul-africana foi informada pelos médicos que estava grávida de sêxtuplos. Em exames mais minuciosos realizados, foi identificado haver mais dois bebês. Contudo, no momento do parto, os profissionais clínicos constataram a presença de mais duas crianças, chegando assim aos 10 bebês.

“Inicialmente havia seis crianças. Só para descobrir que os outros dois estavam no tubo errado. Minhas pernas estavam dolorosas. Os médicos fizeram mais exames e descobriram que as crianças estavam no tubo errado”, disse Gosiame em entrevista ao Pretoria News, um mês antes da gestação.

O vice-chefe da faculdade de medicina da Universidade de Ciências da Saúde Sefako Makgatho (SMU), professor Dini Mawela, classificou a gravidez de Gosiame como algo raríssimo. “É uma situação única”, disse ele ao Pretoria News.

Uma campanha de ajuda ao casal já foi iniciada. A família escolheu um representante para cuidar das doações públicas. Na primeira gestação, a mulher de 37 anos teve gêmeos, ou seja, se todos os bebês sobreviverem, o quantitativo familiar aumentará drasticamente, impactando em altos gastos. 

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR