Menina de 5 anos morre após comer pão envenenado e mãe desabafa: 'Porque, meu Deus?'

Um caso trágico vem comovendo a população da cidade de Veracruz, que fica localizada no México. Uma criança, de apenas cinco anos de idade, acabou perdendo inesperadamente a vida depois de ingerir um pão que havia sido envenenado e deixado nas proximidades de sua residência.

A pequena Adriana estava brincando com seus irmãos no quintal de casa, mas nem imaginava a tragédia que estava prestes a lhe acontecer. O que a mais velha, de 11 anos de idade, não percebeu, foi que os irmãos estavam comendo um pão que encontraram no chão, que teria sido envenenado pelo vizinho.

Adriana e Jacobo, de sete anos, foram parar no hospital depois de ingerirem o alimento. A menina não conseguiu resistir e o irmão foi levado em estado grave para o Hospital Regional de Coatzacoalcos, ao sul de Veracruz.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

De acordo com informações da família, o pão havia sido envenenado com o intuito de matar o cachorro da família. O vizinho, de identidade não revelado, já teria tentado matar o animal de estimação em outra ocasião, por isso suspeitam que este também seria para tal fim. A mãe das vítimas, deu uma entrevista, ainda muito abalada com a situação, e fez um apelo.

Não sei porque, meu Deus, envenenam os animais e causam infortúnios às crianças, tiram-lhes a vida. Por isso digo que todas as pessoas têm que entender, não precisam deixar veneno para animais de estimação porque existem crianças inocentes. Não sei se atingem animais de estimação, mas matam crianças“, disse a mulher, identificada como Hermila Gutiérrez.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR