Canadá: Restos de indígenas são encontrados em 182 covas em antiga escola

Como você se sentiu com essa matéria?

Foto de arquivo de 1982 mostra a escola residencial Marieval, em território indígena em Saskatchewan, CanadáFoto de arquivo de 1982 mostra a escola residencial Marieval, em território indígena em Saskatchewan, Canadá| Foto: EFE/EPA/PROVINCIAL ARCHIVES OF SASKATCHEWANOuça este conteúdo

Ao menos 182 covas não identificadas foram encontradas no terreno de uma antiga escola residencial no oeste do Canadá, o que eleva para mais de 1.100 os restos de menores indígenas encontrados nas últimas semanas, anunciou nesta quarta-feira um grupo indígena canadense.

As covas não marcadas foram localizadas na antiga escola St. Eugene Mission, na província de Colúmbia Britânica, de acordo com o povo Kootenay.

Esta descoberta se soma às que foram feitas no final de maio, quando o governo Tk’emlúps te Secwepemc, outro grupo indígena das Primeiras Nações da região, revelou o achado de ao menos 215 corpos de menores indígenas na ex-escola residencial de Kamloops.

Na semana passada, outro povo da província de Saskatchewan, os cowessess, anunciou que foram encontradas 751 covas não identificadas na ex-escola residencial Marieval.

Incêndios em igrejas

A polícia canadense informou nesta quarta-feira que houve incêndios “suspeitos” em duas igrejas no país. Ao todo, seis templos foram destruídos no Canadá desde que começaram a ser anunciadas as descobertas de covas não identificadas em antigas escolas residenciais que eram administradas por religiosos.

Uma delas é a igreja St. Jean Baptiste, construída há 114 anos, em Morinville, 3.400 quilômetros a noroeste de Toronto. A estrutura foi devastada em um incêndio “suspeito” que começou durante a madrugada. A outra é a igreja St. Kateri Tekakwitha, no extremo leste do país, na província de Nova Escócia, que também foi destruída por chamas.

Deixe sua opinião

Como você se sentiu com essa matéria?

Veja mais matérias que causaram reações nos leitoresAtualizado às

Encontrou algo errado na matéria?comunique errosSobre a Gazeta do PovoxSobre a Gazeta do Povo

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR