Com preço alto, consumo de carne no Brasil atinge menor patamar em 25 anos

Consumo de carne no Brasil bate recorde negativo Agência Brasil/Arquivo Consumo de carne no Brasil bate recorde negativo

Brasileiros vão consumir, em 2021, a menor quantidade de carne vermelha por pessoa da história, estima a Companhia Nacional de Abastecimento ( Conab ). Desde que a série histórica foi iniciada, em 1996, não se projeta uma quantidade tão baixa.

De acordo com o órgão, o cenário de crise econômica vem derrubando o consumo total de carnes, que inclui boniva, suína e de frango, desde 2014. Em 2013, o Brasil atingiu o auge da série histórica, com 96,7 quilos de carne consumidos por pessoa por ano. De lá para cá, foram seis anos de quedas consecutivas, que devem terminar em um consumo 5,3% mais baixo em 2021.

A queda no consumo tem relação direta com o alto preço da carne, que teve inflação de 35,7% no acumulado dos últimos 12 meses, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ( IBGE ).

De acordo com a Conab, o brasileiro reduziu o consumo de carne bovina, a mais cara, e aumentou de carne suína e de frango. No total, o consumo geral está no mesmo nível de vários países, incluindo os desenvolvidos, explica o diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Sergio De Zen, ao Estadão.

O consumo interno mais baixo ainda pode ser explicado pelo aumento da exportação de carne. Com a peste suína africana atingindo o gado da Chinaa exportação de carne brasileira para o país aumentou nos últimos anos, colaborando para o aumento do preço por aqui.

Fonte: ECONOMIA.IG.COM.BR