Gêmeas siamesas se viram pela primeira vez após cirurgia que durou mais de 12 horas

Duas gêmeas siamesas passaram por cirurgia de separação em Israel. As bebês de um ano nasceram grudadas pelas costas e parte de trás da cabeça. O procedimento cirúrgico durou mais de 12 horas e elas puderam, enfim, se ver de frente pela primeira vez.

A cirurgia a que as bebês foram submetidas é rara. Em todo o mundo, apenas 20 como esta haviam sido realizadas até então. Nas mais de 12 horas do procedimento, dezenas de especialistas participaram da primeira cirurgia como esta realizada em Israel.

Antes do grande dia de fazer o procedimento, houve uma preparação de cerca de dez meses. Estes detalhes foram dados pelo neurocirurgião pediátrico Mickey Gordon. Ele também é chefe do hospital da cidade de Beersheba. Os nomes das gêmeas não foram reveladas.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

A foto delas se olhando de frente pela primeira vez está rodando o mundo. Elas aparecem com as cabeças enfaixadas. O Soroka Medical Center divulgou comunicado em que informou que as bebês passaram por reconstrução craniana. As notícias são boas.

Segundo Eldad Silberstein, responsável pelo departamento de cirurgia plástica do Soroka Medical Center, as duas bebês estão se recuperando. “Estão respirando e comendo”, contou ele durante entrevista ao Canal 12. Essa, sem dúvida, é mais uma grande vitória da medicina.

Caso parecido no Brasil

Em 2019, as gêmeas Mel e Lis passaram por procedimento parecido em um hospital de Brasília. As bebês brasileiras haviam nascido unidas pela cabeça. A cirurgia foi bem-sucedida e tornou-se assunto em toda a imprensa brasileira.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://assets.revcontent.com/master/delivery.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR