Bolsonaro pode ser investigado após ameaças por liberação de vacina

Jair Bolsonaro Isac Nóbrega/ PR Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro pode ser investigado por ter supostamente ameaçado servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), durante sua live na quinta-feira. As informações são da colunista do “O Globo”, Bela Megale. 

Na oportunidade, o presidente ameaçou divulgar os nomes dos técnicos do órgão que aprovaram a vacinação de crianças contra a Covid-19. 

O pedido partiu da bancada do PSOL na Câmara, que solicitou à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão que investigue o caso. Na peça, eles alegam que a “campanha antivacina” de Bolsonaro já provocou, anteriormente, ameaças diretas aos servidores e diretores da Anvisa.

É importante lembrar que, em outubro, cinco diretores do órgão foram ameaçados de morte diante da possível aprovação do imunizante às crianças.

“É um absurdo que Bolsonaro tente, mais uma vez, ameaçar a saúde pública e as instituições. Sua ingerência para que sejam divulgados os nomes dos técnicos da Anvisa é mais um capítulo do seu projeto negacionista e de ataque à ciência. É inaceitável que um presidente aja dessa forma, coagindo quem realmente quer salvar o país da pandemia”, disse a líder do PSOL na Câmara, Talíria Petrone (RJ).

Fonte: ULTIMOSEGUNDO.IG.COM.BR