Nobel da Paz de 1984, sul-africano Desmond Tutu morre aos 90 anos

Como você se sentiu com essa matéria?

Desmond Tutu: uma vida de luta contra o regime racista do Apartheid.Desmond Tutu: uma vida de luta contra o regime racista do Apartheid.| Foto: EFE/EPA/NIC BOTHMAOuça este conteúdo

O arcebispo da África do Sul Desmond Tutu, vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 1984 por seu ativismo contra o regime racista de segregação do “Apartheid”, morreu neste domingo (26) aos 90 anos, na Cidade do Cabo.

Em nota divulgada pelo governo sul-africano, o presidente Cyril Ramaphosa confirmou a morte do respeitado líder religioso anglicano e enviou suas condolências à família Tutu.

“A morte do arcebispo emérito Desmond Tutu é outro capítulo de perda na despedida de nossa nação a uma geração de sul-africanos proeminentes que nos legou uma África do Sul libertada”, disse o presidente.

Ramaphosa descreveu Tutu como um “patriota incomparável” e um “homem de intelecto extraordinário” que manteve sua integridade na luta contra as “forças do apartheid”. Na democracia, Ramaphosa observou que Tutu manteve o “vigor” e a “vigilância” da liderança para responsabilizar as instituições.

A morte também foi confirmada pelo atual arcebispo da Cidade do Cabo, Thabo Makgoba, que lembrou o Nobel da Paz como alguém que queria que todos os seres humanos vivessem em “liberdade, paz e alegria”.

“Em nome da Igreja Anglicana da África do Sul, de toda a comunidade religiosa e, ouso dizer, em nome de milhões (de pessoas) em toda a África do Sul, África e do mundo, envio nossas mais profundas condolências à sua esposa, Nomalizo Leah, seu filho, Trevor Tamsanqa, e suas filhas, Thandeka, Nontombi e Mpho”, escreveu Makgoba num comunicado.

“(Tutu) chamou o mal pelo nome onde quer que o visse, não importava quem o cometeu. Ele desafiou os sistemas que degradam a humanidade. Ele poderia desencadear uma fúria justa sobre aqueles – especialmente os poderosos – que infligiram sofrimento (…) Quando os perpetradores do mal experimentavam uma verdadeira mudança de coração, ele seguiu o exemplo de Deus e estava disposto a perdoar”, acrescentou.

Prêmio Nobel da Paz de 1984 por sua luta contra a opressão racista brutal do apartheid, Tutu é considerado uma das principais figuras da história contemporânea da África do Sul. Nos últimos anos, ele havia se afastado da vida pública devido à idade avançada e aos problemas de saúde, incluindo o câncer de próstata. Sua última aparição pública foi em breves imagens de vídeo transmitidas em 7 de outubro, data em que comemorou seu 90º aniversário.

Deixe sua opinião

Como você se sentiu com essa matéria?

Veja mais matérias que causaram reações nos leitoresAtualizado às

Encontrou algo errado na matéria?comunique errosSobre a Gazeta do PovoxSobre a Gazeta do Povo

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR