Cortes de luz afetam milhares na Argentina durante onda de calor

Como você se sentiu com essa matéria?

A Argentina enfrenta uma onda de calor que resulta em aumento do consumo elétrico. Em BuenosAires, milhares enfrentam cortes de luzA Argentina enfrenta uma onda de calor que resulta em aumento do consumo elétrico. Em BuenosAires, milhares enfrentam cortes de luz| Foto: EFE/Enrique García MedinaOuça este conteúdo

Milhares de usuários voltaram a sofrer cortes de luz em Buenos Aires e nos arredores nesta sexta-feira, enquanto a Argentina atravessa uma onda de calor extremo e consumo recorde de energia, o que levou o governo a tomar uma série de medidas para priorizar a energia residencial.

Segundo os dados coletados pelo Ente Nacional Regulador da Eletricidade (ENRE), 78.295 clientes estavam sem fornecimento de eletricidade na área metropolitana de Buenos Aires às 16h40 (horário de Brasília), cerca de 64.812 na área de concessão da empresa de distribuição Edesur e 13.483 na área da empresa Edenor.

Entretanto, o ENRE havia relatado que às 8h20 ocorreu um evento – interrupções na Estação de Transformação de Edison e na de Nuevo Puerto – que afetou aproximadamente 200 mil usuários na área de concessão da Edenor.

Estas interrupções ocorrem em um momento em que a Argentina atravessa uma onda de calor extremo e que a previsão para a cidade de Buenos Aires nesta sexta-feira era de uma temperatura máxima de 42 graus Celsius, de acordo com o Serviço Meteorológico Nacional.

Para mitigar uma crise na área residencial, o governo argentino tomou nesta quinta-feira uma série de medidas para poupar energia.

O governo ordenou aos funcionários públicos que trabalhassem remotamente a partir do meio-dia de quinta e sexta-feira. Além disso, pediu a várias câmaras do setor industrial, que consome 30% da energia total, para que reduzissem o consumo de energia nos dois dias.

Deixe sua opinião

Como você se sentiu com essa matéria?

Veja mais matérias que causaram reações nos leitoresAtualizado às

Encontrou algo errado na matéria?comunique errosSobre a Gazeta do PovoxSobre a Gazeta do Povo

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR