Trump considera “inteligente” ação de Putin na Ucrânia e critica omissão de Biden

Como você se sentiu com essa matéria?

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump| Foto: EFEOuça este conteúdo

Em entrevista a um podcast conservador, o ex-presidente americano Donald Trump classificou o presidente da Rússia, Vladimir Putin, como “muito inteligente” por conta da decisão de reconhecer a independência das duas províncias separatistas de Lugansk e Donetsk, no leste da Ucrânia. Afirmou, contudo, que isso não teria acontecido sob seu governo.

“Eu vi ontem pela televisão, e eu disse: ‘Isso é genial’. Putin declara uma grande parte da Ucrânia – da Ucrânia – independente. Ah, isso é maravilhoso”, disse Trump ao apresentador Buck Sexton.

“Eu disse: ‘quão inteligente é isso?’ Ele vai entrar e ser um mantenedor da paz. Nós poderíamos usar isso em nossa fronteira sul. Essa é a força de paz mais forte que eu já vi. Havia mais tanques do exército do que eu já vi”, continuou o ex-presidente. “Aqui está um cara que é muito experiente… Eu o conheço muito bem. Muito, muito bem”.

“Penso que ele viu esta oportunidade. Eu sabia que ele sempre quis a Ucrânia. Eu costumava falar com ele sobre isso. Eu dizia a ele: ‘você não pode fazer isso, não vai fazer’, mas pude ver que ele queria. Costumávamos falar longamente sobre o assunto”, contou o ex-presidente sobre as suas conversas com Putin.

Trump criticou a forma como Biden lidou com a crise e afirmou que a invasão da Ucrânia pela Rússia não teria acontecido enquanto ele estava no cargo.

“Você tem que admitir que é muito inteligente. E você sabe qual foi a resposta de Biden? Não houve resposta. Eles não tinham nenhuma para isso. É muito triste. Muito triste”, lamentou. “Eu me dava muito bem com ele”, expressou Trump, com relação ao presidente russo.

“Ele gostava de mim. Eu gostava dele. Quero dizer, você sabe, ele é um osso duro de roer, tem muito charme e muito orgulho. Mas ele ama seu país, sabe? Ele ama seu país.”

Trump também previu que a China seguirá o exemplo da Rússia e tentará avançar sobre Taiwan.

“Eles estão esperando até depois das Olimpíadas”, disse ele sobre o governo chinês. “Agora as Olimpíadas terminaram, acabou o cronômetro, certo? [Xi] quer isso”, avaliou Trump, que chamou a Rússia e a China de “quase irmãs gêmeas”.

“Putin nunca teria feito isso, e Xi nunca teria feito isso [sob meu governo]”, acrescentou.

Deixe sua opinião

Como você se sentiu com essa matéria?

Veja mais matérias que causaram reações nos leitoresAtualizado às

Encontrou algo errado na matéria?comunique errosSobre a Gazeta do PovoxSobre a Gazeta do Povo

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR