Oligarca garante que “90% dos russos são contra a guerra”

Como você se sentiu com essa matéria?

Iate de um oligarca russo na República Dominicana| Foto: EFE/ Orlando BarríaOuça este conteúdo

O oligarca russo Oleg Tinkov, sancionado pelo Reino Unido, assegurou na terça-feira (19) em suas redes sociais que “90% dos russos são contra a guerra” na Ucrânia. O magnata é fundador do Tinkoff Bank, segundo maior emissor de cartões de crédito na Rússia.

“Os empresários tentam salvar o que resta de seus ativos… Claro, há subnormais que desenham o Z – símbolo da operação militar russa na Ucrânia -, mas há 10% de subnormais em todo país. 90% dos russos são contra a guerra”, escreveu Tinkov no Instagram.

O oligarca, que reside regularmente no exterior, acrescentou: “Não vejo um único beneficiário desta guerra maluca. Pessoas inocentes e soldados estão morrendo”. Ele também afirmou que “As autoridades do Kremlin estão em choque que não apenas eles, mas também seus filhos não poderão ir ao Mediterrâneo neste verão”.

Tinkov também ridicularizou o estado do Exército russo durante a atual “operação militar especial”, comentando que “os generais, acordando de ressaca, perceberam que têm um exército de merda”. O magnata ainda questionou como o Exército poderia ser bom “se tudo no país é uma porcaria”, prevalecendo o “nepotismo”, a “bajulação” e o “servilismo”.

Por todas essas razões, Tinkov pediu, em inglês, ao Ocidente para “dar ao senhor Putin uma saída clara para salvar a pele e parar este massacre”. “Por favor, sejam mais racionais e humanitários”, sugeriu.  Outros oligarcas russos já criticaram a intervenção da Rússia na Ucrânia, mas poucos foram tão duros quanto Tinkov, com exceção de Mikhail Khodorkovsky, que cumpriu dez anos de prisão por enfrentar o presidente Vladimir Putin e agora reside na Europa Ocidental.

Deixe sua opinião

Como você se sentiu com essa matéria?

Veja mais matérias que causaram reações nos leitoresAtualizado às

Encontrou algo errado na matéria?comunique errosSobre a Gazeta do PovoxSobre a Gazeta do Povo

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR