Caso Madeleine McCann ganha um novo capítulo após ação de polícia portuguesa; relembre o caso

Após cerca de 15 anos do desaparecimento da garotinha britânica Madeleine McCann, há indícios de que finalmente a justiça pode ser feita. Desde quando a menina sumiu durante suas férias em Portugal, a polícia e a família buscam respostas para o fato. Nesta última quinta-feira (21), autoridades portuguesas declararam formalmente um suspeito, dando um novo capítulo ao caso.

Os promotores que atuam em Faro, no país europeu, e que trabalham em conjunto com autoridades da Alemanha, não divulgaram o nome do suspeito indiciado. Apenas que agora há uma pessoa formalmente considerada como suspeita do crime.

Caso Madeleine McCann

A menina sumiu no dia 3 de maio de 2007 enquanto passava férias com a família no Ocean Club, na Praia da Luz, Portugal. Madeleine residia com a família em Rothley, na Inglaterra. Após dias desaparecida, a polícia do país começa a acreditar que ela foi sequestrada, porém, que ainda está viva.

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

No mês de agosto, quando completou 100 dias do desaparecimento, as autoridades portuguesas reconheceram de forma pública que ela pode ser encontrada sem vida. No ano seguinte foram divulgados esboços de um homem suspeito. Em julho de 2018 foi redigido um relatório final, as autoridades arquivaram a investigação e tiraram o status de suspeitos dos pais.

Relembre o caso Madeleine McCann

No ano de 2009 foram divulgadas imagens de como a menina estaria aos seis anos de idade. Em novembro de 2010, após críticas à polícia portuguesa, os pais de Madeleine assinaram um contrato com uma editora para escrever uma obra sobre o desaparecimento da menina.

No ano de 2013, várias pessoas são consideradas suspeitas e a investigação é reaberta, no ano seguinte, quatro suspeitos são interrogados, mas sem novidades. Em 2020 um homem identificado como Christian B foi considerado o principal suspeito. Agora, em 2022, a investigação toma um novo rumo com o indiciamento formal.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.IG.COM.BR