Canadá afirma que americanas podem fazer abortos em seu território

Como você se sentiu com essa matéria?

Manifestantes pró-aborto protestam em frente à Suprema Corte, na quarta-feira| Foto: EFE/EPA/MICHAEL REYNOLDSOuça este conteúdo

O governo do Canadá disse, na quarta-feira (4), que as mulheres americanas podem ir ao país para abortar, depois que vazou nos Estados Unidos o projeto de lei para uma decisão da Suprema Corte a favor da anulação do direito ao aborto.

A ministra de Famílias, Crianças e Desenvolvimento Social canadense, Karina Gould, declarou que o país pode prestar “serviços de interrupção da gravidez” a cidadãs americanas. No Canadá, não existe lei de aborto, e que tudo o que as mulheres precisariam fazer seria pagar o custo do procedimento.

Também na quarta, jornais americanos de cidades localizadas na fronteira com o Canadá, como Detroit, lembraram aos seus leitores que o aborto é legal no país vizinho e que as mulheres podem recorrer às clínicas canadenses.

A ministra expressou seu receio de que a possível revogação dos direitos ao aborto nos EUA pudesse afetar o Canadá. Ela afirmou que estarão vigilantes para que “algo assim não aconteça aqui”, e acrescentou que 74% dos deputados do Partido Conservador do Canadá, principal grupo de oposição, se opõem ao aborto.

Convicções da Gazeta do Povo: Defesa da vida desde a concepção

De sua parte, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse que defenderá os direitos das mulheres no Canadá e no resto do mundo; e lembrou que “todas as mulheres canadenses têm direito a um aborto legal e seguro”.

Trudeau acrescentou que seu governo está considerando apresentar um projeto de lei para garantir o direito ao aborto no país.

Embora o aborto seja legal no Canadá, desde que a Suprema Corte derrubou a legislação existente em 1988, não existe uma lei que regule o tema.

Deixe sua opinião

Como você se sentiu com essa matéria?

Veja mais matérias que causaram reações nos leitoresAtualizado às

Encontrou algo errado na matéria?comunique errosSobre a Gazeta do PovoxSobre a Gazeta do Povo

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR