ANÁLISE: Pnad Contínua e os resultados

Felipe Sichel ANÁLISE: Pnad Contínua e os resultados

A taxa de desocupação da PNAD Contínua caiu para 11,1% no trimestre móvel encerrado em março ante o mês anterior, ficando em linha com nossas expectativas (11,1%) e abaixo da mediana do mercado (11,4%).

Pelo nosso ajuste sazonal, a taxa de desemprego caiu para 10,9% (vs. 11,3% anterior); e
Revisamos nossa projeção para a taxa de desocupação no final do ano de 2022 para 10,5% (anterior de 11%).

Comentário:

A taxa de desocupação da PNAD Contínua caiu para 11,1% no trimestre móvel encerrado em março ante o mês anterior, ficando em linha com nossas expectativas (11,1%) e abaixo da mediana do mercado (11,4%). Pelo nosso ajuste sazonal, a taxa de desemprego caiu para 10,9% (vs. 11,3% anterior). A taxa de participação, por sua vez, encontra-se em 62,1%.

Comparado ao mês anterior, a participação caiu 0,1 pp., em 25 mil pessoas e a população ocupada cresceu em 41 mil pessoas. Dessa forma, o desemprego pode recuar em 0,1 pp. Quando abrimos o crescimento dos ocupados, vemos variação da população formal em 163 mil pessoas e a da informal em -124 mil. A proporção do emprego formal na população ocupada encontra-se em 59,9%, acima da média de 59,3% de 2019.

A taxa de desemprego do primeiro trimestre de 2022 ficou igual a taxa do último trimestre do ano passado, porém com uma taxa de participação menor. Tanto a população ocupada quanto a força de trabalho regrediram em cerca de 500 mil pessoas. Já a população formal cresceu em 269 mil pessoas no período e a informal caiu em 742 mil.

O rendimento real médio de todos os trabalhos habitualmente recebidos cresceu 0,4% comparado ao mês anterior e 1,5% ao trimestre anterior. O rendimento real médio efetivamente recebido, por sua vez, está 6,2% abaixo do valor para o mesmo período do ano passado. A recuperação do rendimento real habitualmente recebido no trimestre relaciona-se com a recuperação do emprego formal e reajustes salariais. Notamos, contudo, o efeito da inflação no período uma vez que seu valor está 8,6% abaixo do mesmo mês de 2021.

Leia Também

Os números do trimestre mostram uma recuperação do emprego formal e queda no informal. Parte desse resultado pode ser associado ao surto da Ômicron, principalmente, no mês de janeiro. Com isso, o rendimento real habitualmente recebido também se recupera. Para frente, na medida que os meses afetados pelo surto da Covid não entrarem mais no trimestre móvel, a PNAD deverá apresentar números melhores também para a taxa de participação e o emprego informal. Mais adiante, o aperto das condições monetárias e financeiras deverá desacelerar a recuperação do mercado de trabalho como um todo. Com os números de hojerevisamos nossa projeção para a taxa de desocupação no final do ano de 2022 para 10,5% (anterior de 11%).

Se você gostou deste conteúdo e quer continuar por dentro do mundo dos investimentos, não se esqueça de ENTRAR NO CANAL DO TELEGRAM: Acesse

Já pensou em investir 1 mil reais e transformar isso em 1,900 reais? Quer saber como? Acesse aqui

O post ANÁLISE: Pnad Contínua e os resultados apareceu primeiro em 1 Bilhão Educação Financeira .

Fonte: ECONOMIA.IG.COM.BR