Macron recusa pedido de renúncia de primeira-ministra após perder maioria absoluta no Legislativo

Como você se sentiu com essa matéria?

Élisabeth Borne, que está no cargo desde maio, venceu disputa nas eleições legislativas, mas desempenho fraco da coalizão governista nas urnas gerou especulações de sua saída| Foto: EFE/EPA/CHRISTOPHE PETIT TESSONOuça este conteúdo

O presidente da França, Emmanuel Macron, recusou um pedido de renúncia da primeira-ministra Élisabeth Borne, apresentado depois que a coalizão governista perdeu a maioria absoluta na Assembleia Nacional nas eleições legislativas realizadas nos dois últimos fins de semana.

Segundo o jornal Le Monde, tradicionalmente o primeiro-ministro francês renuncia no dia seguinte às eleições legislativas, para que uma nova composição do governo reflita os resultados das urnas. Geralmente, os ministros derrotados nas eleições legislativas renunciam aos seus cargos no Executivo e a Assembleia Nacional indica novos nomes.

Borne venceu a disputa que travava na Normandia, mas o fraco resultado da coalizão de Macron nas eleições legislativas gerou especulações de que a primeira-ministra – que assumiu o cargo em maio, após a reeleição do atual presidente – estaria de saída.

Nesta terça (21) e quarta-feira (22), Macron está conduzindo reuniões com líderes partidários para discutir apoios e a montagem do novo governo, com o objetivo de conduzir o “diálogo político necessário (…) a fim de identificar soluções construtivas que possam ser vislumbradas a serviço dos franceses”, informou o Palácio do Eliseu.

Deixe sua opinião

Como você se sentiu com essa matéria?

Veja mais matérias que causaram reações nos leitoresAtualizado às

Encontrou algo errado na matéria?comunique errosSobre a Gazeta do PovoxSobre a Gazeta do Povo

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR