Justiça argentina rejeita recursos de Cristina Kirchner em processo judicial

A vice-presidente, Cristina Fernández de Kirchner, assiste ao tradicional discurso anual na abertura das sessões do Congresso da Nação, em Buenos Aires, em março de 2022.| Foto: EFE/ Juan Ignacio RoncoroniOuça este conteúdo

A Suprema Corte da Argentina rejeitou, nesta terça-feira (22), recursos que a defesa da ex-presidente e atual vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, havia apresentado no processo judicial envolvendo supostas irregularidades na concessão de obras rodoviárias.

Fontes judiciais informaram que o tribunal rejeitou por unanimidade todas as objeções que haviam sido rejeitadas tanto pela defesa da ex-presidente quanto pelas de outros réus no chamado caso “Vialidad”. Nele, Cristina Kirchner é processada pelo suposto crime de associação ilícita e fraude em detrimento da administração pública.

A defesa dela havia apresentado vários recursos visando exigir mais provas, questionando a atuação de algumas salas de apelação e até mesmo a suposta incompetência parcial do tribunal oral interveniente. Os autos buscavam anular o julgamento oral em andamento contra Cristina Kirchner e outros réus no caso, que será retomado em 11 de julho com o início da fase de argumentação.

No caso, são julgadas as supostas irregularidades na concessão de 51 obras públicas a empresas do empresário Lázaro Báez durante os governos de Néstor Kirchner (2003-2007) e Cristina Kirchner (2007-2015) na província de Santa Cruz.

xCompartilhe0

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR