Congresso peruano nega permissão a Castillo para viajar à posse de Petro

Manifestantes em Lima pedem a saída do presidente Pedro Castillo, acuado por denúncias de corrupção| Foto: EFE/Paolo AguilarOuça este conteúdo

O Congresso do Peru negou nesta quinta-feira (4) ao presidente Pedro Castillo permissão para viajar a Bogotá, onde planejava comparecer no próximo domingo à cerimônia de posse do presidente eleito da Colômbia, Gustavo Petro.

No total, 67 deputados votaram contra a permissão a Castillo, 42 deputados votaram a favor e houve cinco abstenções, razão pela qual o Congresso negou o aval que os presidentes peruanos devem obter da Câmara para qualquer viagem ao exterior.

Ao falar em plenário, os deputados usaram diferentes argumentos para negar a autorização; alguns afirmaram que havia risco de fuga, já que o Ministério Público está investigando Castillo por vários casos de possível corrupção, enquanto outros alegaram que há “uma crise presidencial sem precedentes”.

“Acho que neste momento o presidente deveria enviar [para a Colômbia] sua vice-presidente ou o chanceler, mas acredito que o presidente deveria estar aqui, mostrar a cara e explicar os atos em que está envolvido”, disse a ex-presidente do Congresso, María del Carmen Alva, do partido de direita Ação Popular.

Por sua vez, o deputado Juan Carlos Martin Lizarzaburu, do fujimorista Força Popular, afirmou que Castillo “vai querer fugir” se for para a Colômbia, razão pela qual pediu que “envie o chanceler e fique para assumir sua responsabilidade”.

xCompartilhe0

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR