Taxistas recebem R$ 2 mil em 16 de agosto; demais parcelas são menores

Tomaz Silva/Agência Brasil Auxílio de R$ 1 mil para taxistas começa a ser pago em 16 de agosto. Primeiro pagamento vai juntar duas parcelas

Prefeituras de todo o país já podem encaminhar ao governo federal os cadastros dos taxistas aptos a receber o Benefício Emergencial aos Motoristas de Táxis (BEm-Taxista). O envio dos dados — que começou nesta segunda-feira (25) — poderá ser feito em até três etapas. A previsão, segundo do Ministério do Trabalho e Previdência (MTP), é pagar o  auxílio aos motoristas  em até seis parcelas de R$ 1 mil, a partir de 16 de agosto. No primeiro pagamento, serão liberadas duas cotas juntas.

“Neste primeiro momento, não há necessidade de qualquer ação por parte dos taxistas. A prestação das informações referentes aos taxistas é de inteira responsabilidade das prefeituras. Eventual consulta sobre a inclusão do motorista de táxi na relação informada pelo município deverá ser feita diretamente à prefeitura”, informou o ministério.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Nesta primeira etapa, o cadastro deve ser feito pelas prefeituras e pelo Distrito Federal até o dia 31 de julho, no portal  https://www.gov.br/trabalho-e-previdencia/pt-br/assuntos/beneficio-taxista .

Liberação do benefício

A previsão é começar a pagar o benefício aos taxistas no dia 16 de agosto. Esse primeiro pagamento deverá contemplar duas parcelas, referentes aos meses de julho e agosto.

Terão direito ao benefício os taxistas titulares de permissões ou concessões (alvarás), com cadastros vigentes junto aos governos municipais, que tenham Carteira Nacional de Habilitação (CNH) válida.

O Ministério do Trabalho adverte, porém, que o simples fato de ser cadastrado não garantirá ao motorista o pagamento do BEm-Taxista. Os dados enviados serão analisados pela Dataprev, a quem caberá identificar os profissionais elegíveis.

Segunda e terceira chances

Se as prefeituras não conseguirem enviar os dados até 31 de julho, será concedida nova oportunidade ainda no mês agosto. O sistema será reaberto no período de 5 a 15 de agosto. Neste caso, a previsão de pagamento do benefício aos motoristas será o dia 30 de agosto.

Por fim, os governos municipais terão uma última oportunidade envio dos dados ao Ministério do Trabalho e Previdência entre 20 de agosto e 11 de setembro. Neste caso, os incluídos no BEm-Taxista vão receber as parcelas somente de setembro a dezembro.

“Os detalhes sobre critérios, responsabilidades e pagamentos serão regulamentados em breve por meio de portaria. O valor e o total de parcelas do benefício poderão ser ajustados de acordo com o número de beneficiários cadastrados, respeitando o limite global disponível para o pagamento do auxílio”, informou a pasta.

Fonte: ECONOMIA.IG.COM.BR