Segundo brasileiro desaparecido em Israel é encontrado morto

Segundo brasileiro desaparecido em Israel é encontrado morto

Bruna Valeanu, de 24 anos, estava no mesmo festival de música eletrônica em que 260 pessoas morreram por ataques terroristas.| Foto: reprodução/Instagram Bruna ValeanuOuça este conteúdo

O Ministério das Relações Exteriores confirmou, no final da manhã desta terça (10), a segunda morte de brasileiros que estavam desaparecidos em Israel após o ataque do Hamas no último final de semana.

Bruna Valeanu, de 24 anos, estava no mesmo festival de música eletrônica em que o gaúcho Ranani Glazer foi morto durante a invasão dos terroristas – ele teve a morte confirmada um pouco mais cedo pelo governo.

A morte de Bruna ocorreu nas mesmas circunstâncias de Glazer no evento que ocorria no deserto de Negev, próximo do Kibutz Re-im, a poucos quilômetros da fronteira com a Faixa de Gaza.

Participantes da festa disseram à mídia israelense que o festival teve a música e as luzes desligadas quando os primeiros mísseis começaram a cruzar o céu, e, “de repente, eles [terroristas] entraram atirando e disparando em todas as direções. Cinquenta terroristas chegaram em vans, vestidos com uniformes militares”, relataram as testemunhas.

Além de Bruna e Ranani, ainda há mais um brasileiro desaparecido, segundo o Itamaraty. Cerca de 2,7 mil já pediram ao governo para serem repatriados, em uma operação que começou nesta terça (10) com o pouso do primeiro voo em Tel Aviv ainda durante a manhã.

São, pelo menos, cinco voos programados até sábado (14), mas o governo estima que serão necessários 15 para resgatar todos os brasileiros.

O confronto entre o Hamas e Israel já vitimou 1,7 mil pessoas, segundo o exército israelense, sendo 900 pessoas do país e 770 palestinos.

Deixe sua opinião

Compartilhe a sua opinião! Conte-nos porque você se sentiu assim. Envie um comentário.

Mais matérias que causaram reações nos leitoresAtualizado às

Encontrou algo errado na matéria?comunique errosSobre a Gazeta do PovoxSobre a Gazeta do Povo

Fonte: GAZETADOPOVO.COM.BR