Dermatite atópica canina: sintomas, cuidados e agravantes

O frio pode trazer muitas doenças para os animais de estimação, principalmente as respiratórias. Mas o que muitos donos não imaginam é que outros problemas também podem acometer nossos pets, como a dermatite atópica canina

Leia também

Para explicar mais sobre a doença, o médico veterinário e gerente técnico da Virbac, Ricardo Cabral, responde algumas perguntas que podem ajudar os tutores a identificarem e cuidarem do problema em seus cães.

Segundo o profissional, não existe cura para a dermatite. “O objetivo do tratamento é baseado, portanto, em controle dos sintomas, mas caso o cão entre em contato com o alérgeno durante o manejo terapêutico, os sintomas podem voltar.”

Ou seja, o mais importante é investir em medicamentos e alimentos que deixem a pele do animal mais resistente. “Shampoos hidratantes, óleos essenciais e medicamentos que diminuam a ação do sistema imune, como corticoides são os mais utilizados”, explica.  Mesmo assim, é preciso ficar de olho nos efeitos colaterais que esses remédios podem trazer. 

cachorro Shuttersock Coceira em cães pode ser dermatite atópica

E, por mais que no calor os animais acabem se coçando mais por causa da proliferação de pulgas e outros parasitas, estações frias também são um gatilho para a piora dos sintomas da dermatite, que muitas vezes é confundida com os motivos citados anteriormente.

Com o tempo mais seco e banhos mais quentes, os cães podem desenvolver mais alergia do que antes. “A pele quando desidratada fica mais sujeita à penetração de alérgenos e coça mais. Controlar a temperatura da água e do secador é muito importante, mas fundamental é escolher corretamente os produtos para o banho como shampoos, condicionadores e pipetas de óleos essenciais”, ressalta Ricardo.

É muito importante ficar de olho no seu animal de estimação e saber diferenciar uma alergia à picadas ou alimentos, por exemplo, da dermatite atópica. “Para chegar ao diagnóstico, é preciso primeiro eliminar as outras possibilidades de doenças onde os cães também se coçam muito como sarnas, infecções de pele”, diz o veterinário. “É sempre necessária a avaliação de um médico veterinário, que irá proceder com os exames e condutas necessárias para chegar ao diagnóstico correto”, completa.

Para aliviar a coceira, além de recorrer ao tratamento receitado pelo seu veterinário de confiança, o ideal é seguir as orientações citadas por Ricardo, utilizando shampoos, cremes e óleos específicos para este tipo de problema em cães.

Fonte: canaldopet.ig.com.br/cuidados/saude/2020-06-30/dermatite-atopica-canina-sintomas-cuidados-e-agravantes.html