7 coisas que você precisa saber antes de adotar um miniporco

7 coisas que você precisa saber antes de adotar um miniporco

O miniporco tem se tornado cada vez mais comum como animal de estimação devido ao seu temperamento afetuoso (Imagem: Volodymyr Burdiak | Shutterstock) 7 coisas que você precisa saber antes de adotar um miniporco

O miniporco é um porco de tamanho reduzido, desenvolvido a partir do cruzamento seletivo para manter a estatura menor. Ele tem se tornado cada vez mais comum como animal de estimação devido ao seu porte compacto e natureza afetuosa. Apesar do nome, ele não é necessariamente um bichinho pequeno, pois pode pesar até 35 kg quando adulto.

A seguir, confira outras informações importantes antes de adotar um miniporco!

1. Espaço adequado

Assim como qualquer outro animal de estimação o miniporco precisa de espaço para se movimentar e explorar. Por isso, antes da adoção, certifique-se de que sua casa tem um ambiente adequado, com áreas internas e externas seguras, para que ele possa brincar e se exercitar.

2. Alimentação balanceada

É importante fornecer uma alimentação balanceada para garantir a saúde e a longevidade do miniporco. Ele precisa de ração específica para porcos – recomendada por um veterinário –, além de frutas, legumes e verduras. Ainda, é importante evitar oferecer ao animal alimentos humanos que podem ser prejudiciais.

3. Exercício regular

O miniporco é um animal com tendência à obesidade; por isso, além do cuidado com a alimentação é importante incentivá-lo a praticar regularmente atividade física para manter o peso sob controle e, assim, evitar outros problemas de saúde. Para isso, vale realizar caminhadas diárias e atividades que o estimule fisicamente. Além disso, brinquedos interativos também são uma boa opção para mantê-lo ocupado.

4. Cuidados veterinários

Assim como cachorros e gatos, o miniporco é um animal de estimação que demanda cuidados veterinários. Isso porque ele também necessita de vacinas, vermifugação, tratamentos preventivos e, até mesmo, castração. Nesse sentido, os veterinários especialistas em animais silvestres e exóticos ou em suínos são recomendados.

5. Atenção com a higiene

Contrariando a crença popular, o miniporco é um animal limpinho. Ele tem o instinto de evitar sujar a área em que dorme e se alimenta. Por isso, é recomendado que ele tenha um espaço específico para suas necessidades higiênicas, de preferência ao ar livre. Além disso, banhos ocasionais, limpeza regular dos ouvidos e cuidados com os cascos são necessários.

6. Segurança em casa

O miniporco é um animal inteligente e curioso. Assim, adora explorar o ambiente e pode derrubar objetos, abrir armários ou morder fios elétricos. Para garantir a segurança do animal, é importante garantir que não haja substâncias tóxicas ou objetos perigosos ao alcance dele.

7. Considerações legais

De acordo com a Portaria Ibama nº93/1998, o porco é um animal que pode ser domesticado e, dessa maneira, não necessita de autorização direta do órgão. No entanto, é importante verificar as leis locais sobre a criação de miniporco como animal de estimação. Algumas regiões podem ter restrições específicas ou exigir licenças.

Fonte: CANALDOPET.IG.COM.BR