Brasil terá mais duas vacinas contra a Covid-19

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Devido à pandemia instaurada pelo novo coronavírus, o Brasil está sofrendo uma das maiores crises sanitárias e econômicas da sua história. O governo federal vem sendo criticado por todas as camadas da sociedade pela forma de como está conduzindo o país nesse grave momento.

O Ministério da Saúde confirmou que até a próxima terça-feira (16), irá assinar contratos com as fabricantes das vacinas Pfizer/Biontech e da Janssen (Johnson&Johnson). A vacina da Pfizer é o imunizante que tem a maior eficácia contra a infecção do novo coronavírus, por sua vez, o imunizante da Janssen é único que somente precisa de uma dose.

O imunizante da Pfizer, antes mesmo de ser utilizado em território nacional, já possui o certificado de uso definitivo aprovado pela Anvisa, já a vacina a Janssen, protocolou o uso emergencial na Agência reguladora e também obteve seu uso emergencial aprovado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

var vitag = vitag || {};
vitag.outStreamConfig = {
distanceBottom: 65, // 0- 120 px,
}
vitag.videoDiscoverConfig = { random: true, noFixedVideo: true }; (vitag.Init = window.vitag.Init || []).push(function () { viAPItag.initInstreamBanner(“vi_937432432”) });
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

De acordo com informações fornecidas pela Jovem Pan, as doses fornecidas pela Pfizer/Biontech chegará a um total de 100 milhões, que serão entregues no segundo e terceiro trimestre do ano de 2021. Já para a vacina da Janssen, o número de doses será consideravelmente menor, cerca de 38 milhões de doses, com entrega também prevista para o segundo e terceiro semestre de 2021.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Após muitas críticas, pois as negociações estavam se arrastando, o Ministério da Saúde resolveu agir. O ritmo de vacinação no Brasil está muito lento, comparado ao avanço da pandemia. A Organização Mundial da Saúde já alertou o governo brasileiro e afirmou que o país é o novo epicentro da doença.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.COM.BR