Vacina contra Covid-19 em crianças: imunização pode começar no próximo semestre

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A vacina contra a Covid-19 é uma esperança para acabar com a pandemia que assola a humanidade desde o final do não de 2019. Infelizmente, milhares de vidas foram perdidas por causa do vírus e atualmente o Brasil atravessa uma das fases mais críticas batendo recordes diários de mortes.

Devido à proliferação desenfreada da doença os governos tiveram que tomar medidas extremas. Entre elas o fechamento dos serviços considerados não essenciais. O distanciamento social também é um grande desafio para a sociedade. Vale ressaltar que a imunização não contempla os menores de 18 anos atualmente.

Contudo, isso pode estar prestes a mudar brevemente, pois conforme o The Telegraph, o Reino Unido deve iniciar a vacinação dessa faixa etária no próximo semestre. O governo local está aguardando dados importantes de um estudo de vacinas infantis feito pela Universidade de Oxford.

var vitag = vitag || {};
vitag.outStreamConfig = {
distanceBottom: 65, // 0- 120 px,
}
vitag.videoDiscoverConfig = { random: true, noFixedVideo: true }; (vitag.Init = window.vitag.Init || []).push(function () { viAPItag.initInstreamBanner(“vi_937432432”) });
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A conclusão do estudo está prevista para sair no mês de junho ou julho e vai ser importante para que o país decida sobre a imunização dos pequenos. Vale frisar que Israel é o primeiro país no mundo a distribuir vacinas para menores, com a faixa etária de 16 e 17 anos de idade sendo imunizadas após o Ministério da Saúde concluir ser seguro.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O risco de complicações da Covid-19 em crianças é estatisticamente menor em relação aos adultos, porém existem casos de complicações e até óbitos nos pequenos. Desta maneira, a pesquisa feita em Oxford demonstra que o Departamento de Saúde está em busca de soluções. Os estudos estão sendo realizados com a AstraZeneca e os resultados serão avaliados.

É importante ressaltar que a melhor maneira ainda é a prevenção. Por isso, é recomendado manter o distanciamento social, usar máscara e higienizar bem as mãos com água e sabão ou usando álcool gel.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.COM.BR