Agências americanas recomendam pausa na aplicação de vacina contra a Covid-19 após casos de coágulos cerebrais

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Nesta terça-feira (13), duas agências federais americanas, a FDA e o CDC, recomendaram a pausa imediata da aplicação do imunizante da Johnson contra a Covid-19 no país. A recomendação veio após 6 casos confirmados de coágulos raros em pacientes que receberam a vacina.

Cerca de 6,8 milhões de doses da mesma já foram administradas em cidadãos americanos. Os casos de coágulo representam apenas 0,0000882353% das pessoas imunizadas, ou seja, menos de um caso a cada milhão de aplicações.

Atualmente, apenas a Johnson oferece a vacina em dose única. Além disso, a empresa já recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para sua distribuição para os brasileiros, porém, sua aplicação ainda não foi iniciada.

var vitag = vitag || {};
vitag.outStreamConfig = {
distanceBottom: 65, // 0- 120 px,
}
vitag.videoDiscoverConfig = { random: true, noFixedVideo: true }; (vitag.Init = window.vitag.Init || []).push(function () { viAPItag.initInstreamBanner(“vi_937432432”) });
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1021620.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Todos os casos de coágulos que ocorreram nos Estados Unidos foram registrados em mulheres entre 18 e 48 anos de idade e os sintomas ocorreram de 6 a 13 dias após a administração do imunizante.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Em publicação no Twitter, a FDA (Food and Drug Administration), equivalente à Anvisa, informou que a recomendação para a pausa estaria sendo feita por “excesso de cuidado”. Além disso, a agência informou que, junto ao CDC, está revisando as informações a cerca dos casos.

O coágulo associado a aplicação da vacina trata-se de uma trombose do seio venoso cerebral, que ocorreu em combinação com baixos níveis de plaquetas sanguíneas. A enfermidade se dá quando um coágulo de sangue se forma nos seios venosos do cérebro, impedindo a drenagem do sangue do órgão. O resultado disso pode ser o rompimento e, consequentemente, o vazamento de sangue para os tecidos cerebrais, acarretando em uma hemorragia.

Continue Lendo Comunicar Erro
(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
$.getScript(‘https://jsc.mgid.com/i/7/i7news.com.br.1014215.js’);
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

(function($){
var count_to_contab = false;

$(‘body, html’).bind(‘touchstart touchmove scroll mousedown DOMMouseScroll mousewheel’, function(e){
if(count_to_contab == false){
var script=document.createElement(‘script’);script.src=’https://backstage.i7.network/tags/728a61cb4d272644/index.js?rd=’+(Math.random()*10000000000000000);document.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(script);script.onload=function(){new i7Tag({‘placement’:’i7_articles_feed’});}
}

count_to_contab = true;
});
})(jQuery);

Fonte: I7NEWS.COM.BR