OMS autoriza uso emergencial de vacina da Moderna

Vacina da Moderna é desenvolvida com a tecnologia do RNA mensageiro Michael Holahan/Divulgação Vacina da Moderna é desenvolvida com a tecnologia do RNA mensageiro

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou nesta sexta-feira (30) o uso emergencial da vacina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) desenvolvida pelo laboratório norte-americano  Moderna .

Em comunicado, a OMS explica que a decisão foi tomada após a qualidade, a segurança e a eficácia da vacina terem sido avaliadas, o que permitirá aos países uma aprovação mais rápida, com o objetivo de importar e aplicar o imunizante.

A aprovação ainda sinaliza que as doses da vacina da Moderna podem ser compradas e distribuídas pelo Covax Facilityo programa internacional de compartilhamento de vacinas com países mais vulneráveis.

O imunizante da Moderna tem eficácia de 94,1% e usa a inovadora tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), sequência genética sintética que codifica a proteína spike, espécie de “casca de espinhos” utilizada pelo coronavírus Sars-CoV-2 para atacar as células humanas.

Ao entrar no organismo, esse mRNA instrui as células a produzirem a proteína, que será reconhecida como agente invasor pelo sistema imunológico e combatida com anticorpos que, mais tarde, servirão para enfrentar uma eventual infecção pelo novo coronavírus.

A vacina da Moderna é a quinta a receber o aval da agência sanitária da ONU. As outras quatro são: Pfizer/BioNTech; Astrazeneca/Oxford; do Instituto Serum, da Índia; e a da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson.

Fonte: SAUDE.IG.COM.BR