Covid-19: França anuncia vacinação para todos os adultos a partir de 15 de junho

Covid 19: França anuncia vacinação para todos os adultos a partir de 15 de junho Agência Brasil Covid-19: França anuncia vacinação para todos os adultos a partir de 15 de junho

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta sexta-feira, pelo Twitter, que todos os adultos do país poderão ser vacinados contra Covid-19 a partir de 15 de junho. Atualmente, a campanha de imunização está disponível apenas para as pessoas com 55 anos ou mais.

O ministro da Saúde, Olivier Véran, já havia anunciado, também nesta sexta, que os adultos com doenças crônicas como obesidade, hipertensão, diabetes, insuficiência renal, insuficiência cardíaca ou câncer poderão ser vacinados a partir deste sábado.

De acordo com o jornal Le Figaro, as plataformas de agendamento de vacinação apresentavam muitas vagas nos últimos dias e o primeiro-ministro Jean Castex afirmou que o governo estudava a possibilidade de expandir o acesso à vacinação. Na ocaisão, porém, disse que considerava a iniciativa ainda “prematura” e destacou que a campanha no país apresentava um “ritmo muito bom”.

Mais de 15 milhões de pessoas receberam a primeira dose de vacina contra Covid-19 na França, o que corresponde a 29% da população adulta. Quase 6,2 milhões, pouco menos de 12% dos adultos, já receberam as duas doses.

Você viu?

Flexibilização

Na quinta-feira, após mais de um mês de quarentena nacional, que inclui o fechamento de escolas, a França adotará o relaxamento do toque de recolher noturno e permitiu que cafés, bares e restaurantes ofereçam serviços em áreas externas a partir de 19 de maio.

A flexibilização ocorrerá apesar do número de novos casos diários e de pacientes com Covid-19 em tratamento intensivo ser muito maior do que quando as duas quarentenas anteriores, em 2020, foram revertidas. Macron, que vem sendo pressionado por grupos empresariais e pela população, disse que a vacinação tornou isso possível.

“Nunca joguei com a saúde e segurança de nossos cidadãos”, afirmou. “Assumo a responsabilidade pelas escolhas que faço, mas nunca são jogadas”.

O desconfinamento ocorrerá em quatro etapas, de 3 de maio a 30 de junho, e sua implementação dependerá da situação de saúde em cada um dos 96 departamentos, as divisões administrativas do país. O plano prevê que o toque de recolher noturno será retardado de 19h para 21h em 19 de maio, para 23h em 9 de junho e terminará em 30 de junho.

Fonte: SAUDE.IG.COM.BR